‘Plasmar’ prevê 1,2 milhões para as áreas marinhas

Projecto congrega sete entidades da Macaronésia e é co-financiada a 85% para três anos

21 Abr 2017 / 02:00 H.

A Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais vai integrar o projecto ‘Plasmar’ – Bases para a Planificação Sustentável de Áreas Marinhas na Macaronésia. A iniciativa é co-financiada a 85% pelo programa INTERREG MAC 2014-2020, do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), terá uma duração de três anos (de 2017 a 2019) e um orçamento de, aproximadamente, 1,2 milhões de euros.

O ‘Plasmar’ congrega sete entidades da Região Macaronésica, uma zona que reúne os arquipélagos da Madeira, dos Açores e das Canárias, assim como o Dublin Institute of Technology, da República da Irlanda.

Neste consórcio, a representação da Região será assegurada pela Secretaria Regional do Ambiente e Recursos Naturais, através da Direcção Regional do Ordenamento do Território e Ambiente (DROTA). A Direcção Regional das Pescas e a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação (ARDITI), através do Observatório Oceânico da Madeira, também integram a iniciativa como parceiros associados.

O projecto apresenta três objectivos principais, nomeadamente implementar metodologias de abordagem ecossistémica para o desenvolvimento dos sectores integrados na Estratégia Europeia de Crescimento Azul, desenvolver e facilitar, através de uma Infra-estrutura Distribuída de Dados Marinhos (IDDM) o fluxo de dados de acesso público compatíveis com a directiva ‘Inspire’ e identificar métodos de monitorização adequados à vigilância da qualidade ambiental do meio marinho no âmbito da Directiva Quadro de Estratégia Marinha, fundamentais para o desenvolvimento do processo de Ordenamento do Espaço Marítimo.

No final de Abril, a Secretaria Regional do Ambiente, através da DROTA, participará nas primeiras jornadas de trabalho conjunto do projecto, que decorrerão em Las Palmas e contarão com um ‘workshop’ temático integrado no Congresso Internacional MaPSIS 2017 – Maritime Spatial Planning, Ecosystem Aproach & Supporting Information Systems.