Permanência não se avizinha fácil

Câmara de Lobos e Camacha correm o risco de serem despromovidos aos regionais

15 Abr 2018 / 02:00 H.

Faltam duas jornadas para terminar a competição e tanto o Camacha como o Câmara de Lobos estão em risco de descer para os regionais. As campanhas menos conseguidas no Campeonato de Portugal destes dois conjuntos insulares antevêem o pior, sobretudo para o futebol madeirense, mas ainda nada está decidido.

Se pegarmos na calculadora, matematicamente ainda é possível para ambas as equipas sonharem com a permanência neste escalão, mas se olharmos para o calendário, a tarefa não se augura facilitada. Mas vamos por partes.

A formação orientada por Hugo Morais vai hoje até Coimbra, defrontar o Coimbrões, e em caso de derrota, as contas da manutenção podem ficar arrumadas definitivamente, depois de uma época marcada pela entrada e forte investimento do ex-jogador internacional Maniche.

Caso as coisas corram de feição para o Camacha no jogo de hoje, as decisões ficam apontadas para a última jornada, onde os azuis-e-brancos recebem no seu reduto o Pedras Rubras.

Recorde-se que o conjunto camachense ocupa o 12.º lugar da tabela classificativa, a dois pontos da permanência na Série B do Campeonato de Portugal.

Quanto ao Câmara de Lobos, integrado na Série B, os seis pontos a que distam da ‘salvação’ parecem ser já uma miragem.

Os insulares deslocam-se hoje a Vale de Cambra, a fim de defrontar o Arões, e em caso de derrota carimbam o regresso ao futebol regional, depois de uma época feita de altos e baixos, mas marcada essencialmente pela constituição do plantel, isto é, repleto de madeirenses.

Em relação ao Marítimo B, que milita na Série C, a permanência está praticamente assegurada e a recepção ao Anadia pode ficar marcada pela festa da manutenção.