Pelo menos quatro crianças entre as vítimas mortais

19 Jun 2017 / 02:00 H.

À medida que, ao longo do dia de ontem, se tomava consciência da real dimensão da tragédia de Pedrógão Grande, nomeadamente do número de mortos, também se ficaram a conhecer os rostos de algumas das vítimas, entre as quais se contam pelo menos quatro crianças.

Rodrigo Rosário, de quatro anos, estava acompanhado do tio Sidel Belchior, de 37 anos, com quem passava férias. Os pais encontravam-se em lua de mel em Cabo Verde, tendo deixado o filho à guarda de familiares.

Segundo se saber, o carro onde seguiam colidiu com outro, na localidade de Nodeirinho, quando tentavam escapar ao avanço do fogo. Entretanto, uma árvore caiu sobre as duas viaturas. Rodrigo, o tio e o outro condutor ainda conseguiram sair dos automóveis, mas acabaram por ser vítimas das chamas.

O troço de Nodeirinho foi, de resto, fatal para 11 pessoas, que ali pereceram dentro das viaturas que foram apanhadas pelo ferocidade das chamas.

Bianca, igualmente com quatro anos, é outra vítima mortal desta catástrofe que abalou o país. A menina, residente na aldeia de Mó Pequena, morreu juntamente com a avó. Nessa mesma localidade há a registar ainda a morte de uma idosa de 82 anos, que terá se recusado a abandonar a sua habitação, apesar de aconselhada a fazê-lo pelos vizinhos.

Segundo o Jornal de Notícias (JN), o presidente da Junta de Freguesia de Vila Facaia confirmou ontem que outras duas crianças perderam a vida quando o automóvel onde seguiam com a mãe foi igualmente atingido pelo fogo.

Outras Notícias