Paula Lourenço

Produtora televisiva junta-se aos seis oradores já anunciados para a conferência

14 Ago 2017 / 02:00 H.

A formadora, produtora e realizadora para a rádio e televisão Paula Lourenço será oradora da TEDxFunchal, conferência que é realizada pela primeira vez na Região e é organizada pela Associação de Antigos Alunos da Apel. Junta-se, assim, a outros nomes já anunciados, designadamente Nini Andrade, Ana Umbelino, Maria João Gonçalves, Carlos Andrade, Carlos Coelho e Leonardo Gonçalves.

Licenciada em Ciências da Educação, Paula Lourenço tem uma carreira profissional que a levou a integrar vários contextos de trabalho em diversos países. Tendo exercido funções de apresentadora, realizadora, produtora e jornalista na RTP-Madeira após a conclusão da formação universitária, rumou a Angola, em 2003, onde foi chefe do departamento de produção e realização da Televisão Pública de Angola.

Posteriormente, regressou à Madeira, onde voltou a desempenhar funções na RTP-Madeira, mas também assumiu outras responsabilidades na Escola Britânica, no Colégio do Marítimo, na Rádio Jornal da Madeira e também na Escola da APEL.

No entanto, em 2015, voltou ao estrangeiro, nomeadamente à Africa do Sul, onde foi diretora do ‘Big Brother - Angola e Moçambique’, função que manteve até finais de 2016, quando retornou à Região, para assumir uma panóplia de desafios, quer como produtora independente, quer junto de outras instituições de vários sectores de atividade económica.

“A Paula Lourenço é uma oradora que vale não só pelo se longo e diversificado currículo, mas também pelo percurso de vida, que a levou a vários contextos de trabalho, diversas culturas e inúmeros desafios que dela exigiram competência, profissionalismo, capacidade de comunicação, determinação e capacidade de superação”, refere a organização de conferência. “Confiamos que todos os que vão tomar parte na TEDxFunchal não deixarão de reconhecer as qualidades humanas e profissionais da Paula, que fazem dela uma oradora talhada para o tipo de evento que queremos realizar”, observa a Associação de Antigos Alunos da APEL.