Ou mata, ou morre

08 Out 2017 / 02:00 H.

    O ‘day after’ começou de madrugada. Enquanto alguns limpavam históricos comprometedores nas redes sociais e outros equacionavam demissões ou retoques no partido e no governo, Miguel Albuquerque rendia-se às evidências. Prometeu mudanças e, serenamente, foi de férias.

    A aparente tranquilidade não foi suficiente para estancar as críticas contundentes. As debilidades dos discursos presidenciais, os défices de oposição em municípios onde o PSD não era poder, as cedências governativas em curso causaram estrondo que ainda ecoa.

    Ao longo da semana recolhemos questões. Outras permanecem vivas nos artigos de opinião que temos publicado ou que partilharemos na próxima semana. Todos pedem consequências políticas. E respostas, por exemplo, às 20 questões que seleccionamos.