OCM com Carlos Alves e maestro Rui Pinheiro

10 Nov 2017 / 02:00 H.

A Orquestra Clássica da Madeira (OCM) apresenta-se amanhã em concerto, pelas 18 horas, no Teatro Municipal Baltazar Dias.

“É com [os compositores] Copland e Debussy que comemoramos o regresso do clarinetista Carlos Alves e do maestro Rui Pinheiro à nossa orquestra”, diz o director artístico Norberto Gomes.

“Carlos Alves, considerado internacionalmente como um dos destacados clarinetistas da sua geração, solista da Orquestra Sinfónica do Porto, Casa da Música, e o maestro Rui Pinheiro que colabora connosco regularmente, trazem-nos obras maiores da composição de Debussy e de Copland”, especifica o também músico.

“A exigente ‘Rapsódia para Clarinete e Orquestra’ de Claude Debussy foi escrita entre Dezembro de 1909 e Janeiro de 1910 e teve a sua primeira audição mundial como prova de exame no Conservatório de Paris em Julho de 1910. Por sua vez, a segunda obra a apresentar por Carlos Alves é o ‘Concerto para Clarinete e Orquestra’ de Aaron Copland. Obra esta encomenda do afamado clarinetista Benny Goodman a Copland, nos finais da década de 40 do século XX, sendo a sua primeira interpretação pública acontecido em 1950”, adianta.

Também de Copland, a OCM vai oferecer ao público a versão orquestral da suite ‘Appalachian Spring’ e de Debussy, o Prelúdio ‘à l`après-midi d’un faune’.

“De Debussy, o melhor que musicalmente se escrevia no início do Séc. XX no ‘velho continente’ e de Copland, de meados do século, o melhor vindo do ‘novo continente’”, conclui.

De resto, os bilhetes custam entre 5 e 20 euros e estão disponíveis na bilheteira do Teatro Municipal Baltazar Dias.

Outras Notícias