Obra bloqueia parque e gera descontentamento

Câmara garante que amanhã será reaberta a circulação ao trânsito

07 Dez 2017 / 02:00 H.

“Não é aceitável que uma obra de embelezamento e que não tem cariz de urgência bloqueie e prejudique outro privado”. Foi desta forma que Joana Freitas, administradora do condomínio do edifício Galerias de São Lourenço, mostrou a sua indignação relativamente às obras que estão a ser feitas na histórica ‘Casa do Turista’, no Funchal, e que vão dar lugar a um investimento de restauração.

De acordo com Joana Freitas, a Câmara Municipal do Funchal (CMF) entregou na passada segunda-feira um edital ao segurança do prédio, informando que a Rua das Fontes iria estar encerrada, “apenas poucas horas antes de se iniciarem as obras”. Uma situação que considera “inconveniente” e que, garante, está a causar bastante transtorno aos comerciantes, uma vez que o fecho da rua condicionou o acesso ao parque de estacionamento das Galerias.

“Isto teve um impacto desastroso para o estacionamento. Ao longo da passada terça-feira apenas três ou quatro carros estiveram estacionados num parque que costuma estar lotado”, sublinhou, acrescentando que alguns condutores têm entrado em contramão na Calçada de São Lourenço para aceder ao parque.

A administradora do condomínio referiu ainda que o caso está a preocupar os lojistas do Centro Comercial que, nesta época de Natal, têm registado “quebras brutais nas receitas” devido ao encerramento do parque de estacionamento.

Quebra de 60% nas vendas

Uma realidade comprovada por um lojista que referiu que na passada terça-feira houve uma quebra de cerca de 60% nas vendas. Segundo a mesma fonte, por volta das 14 horas “havia lojas que não tinham vendido nada e outras que tinham perto de 20 euros na caixa”.

Por este motivo, Joana Freitas diz ter contactado o vereador do Urbanismo da Câmara Municipal do Funchal, que se se comprometeu a acelerar a conclusão da obra apontando a conclusão da mesma para o final da tarde de hoje.

Contactada pelo DIÁRIO, a Câmara Municipal do Funchal garantiu que “sexta-feira de manhã estará tudo normalizado e será reaberta a circulação ao trânsito. Em relação à empreitada, adiantou que “é uma obra privada que foi autorizada nesta altura porque chegou à fase de execução”. “Não se iria atrasar a obra mais um mês ou dois por causa deste período específico”, concluiu.

Outras Notícias