Novos projectos agrícolas

Medidas de apoio contribuem para que 11 mil pessoas se mantenham
na agricultura

17 Jul 2017 / 02:00 H.

    Apesar de não ser um objectivo determinante a criação de emprego para a aprovação da candidatura, ao contrário de outros regimes de incentivo no âmbito do FEDER, o PRODERAM 2020 - Programa de Desenvolvimento da Região Autónoma da Madeira que conta com 179 milhões de apoio para o sector agrícola até 2020 - já recebeu candidaturas responsáveis pela criação de 97 postos de trabalho, revelou ao DIÁRIO a Secretaria Regional da Agricultura e Pescas (SRAP).

    Mais de metade dos postos de trabalho (51) foram gerados a partir de acções de apoio aos “investimentos em explorações de grande dimensão no sector”. Os produtores que investiram na “transformação e comercialização de produtos agrícolas” criaram 21 empregos, seguindo-se os jovens agricultores beneficiários de “apoio ao arranque da actividade” que contrataram 18 trabalhadores. Os investimentos em “tecnologias de transformação, mobilização e comercialização de produtos florestais” propiciaram dois postos de trabalho e as “actividades não agrícolas em zonas rurais” requisitaram cinco trabalhadores.

    Números “positivos” tendo em conta o sector. Para Humberto Vasconcelos, secretário regional de Agricultura e Pescas há que considerar ainda o importante contributo do PRODERAM para a manutenção das actividades agrícolas através das medidas de apoio no âmbito do chamado Pedido Único.

    Na Madeira já foram aprovadas 23.163 solicitações às medidas de apoio ao rendimento no âmbito do Pedido Único (Agroambientais, Manutenção da Actividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas, Agricultura Biológica, Rede Natura 2000), no valor de 30,4 milhões de euros.

    Já as medidas de apoio ao Investimento contam até ao momento com 395 projectos aprovados, também ao abrigo do PRODERAM 2020, no valor de 58,3 milhões de euros.

    Segundo Humberto Vasconcelos, todas estas medidas de apoio contribuem para que cerca de 11 mil pessoas se mantenham a desenvolver a actividade agrícola. O secretário regional lembra que recentemente foi pago 2,1 milhões de euros no âmbito destas medidas.

    O PRODERAM 2020 assenta numa estratégia de desenvolvimento rural que tem por objectivo aumentar os níveis de sustentabilidade agrícola e rural, nomeadamente através do aumento da competitividade das produções locais tradicionais e do reforço da melhoria do ambiente e da paisagem, num quadro agrícola multifuncional e num espaço rural de qualidade e capacitado para sustentar o desenvolvimento económico e social dos meios rurais.

    A este programa foram apresentados na Madeira um total de 23.563 pedidos de apoio para um investimento elegível de 97,9 milhões de euros. A taxa de compromisso é de 45%.

    Outras Notícias