Nova escola da Ribeira Brava vai nascer entre aulas e obras

empreitada de 8 milhões avança em breve e será executada por fases em 18 meses

15 Fev 2018 / 02:00 H.

O Governo Regional adjudica hoje a empreitada de construção da nova Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares, na Ribeira Brava. O novo estabelecimento escolar será implementado no mesmo local onde está agora implantada a actual unidade de ensino. As obras têm um valor base de adjudicação na ordem dos 8 milhões de euros.

O prazo de execução é de 18 meses, pelo que a Secretaria Regional dos Equipamentos e Infra-estruturas (SREI) conta ter a obra concluída no Verão de 2019. As obras vão decorrer por fases, de forma a permitir que a escola continue a funcionar sem interrupções.

A Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares tem uma população escolar de 879 alunos, 78 professores e 39 funcionários. No novo edifício escolar funcionarão 20 turmas do 2º ciclo (5º, 6º) e do 3º ciclo (7º, 8º e 9º) e 19 turmas do ensino secundário e educação formação (10º, 11º e 12º), num total de 39 turmas (média de 23 alunos por turma).

A construção do novo edifício será executada em duas fases, conforme está definido no plano de obras. Numa primeira fase, serão demolidos os blocos mais precários com um só piso e serão construídos parte dos dois blocos que compõem o edifício. Na segunda fase, serão demolidos os blocos com dois e três pisos e será construída a parte restante dos dois blocos, o ginásio e o parque de estacionamento com o polidesportivo descoberto na sua cobertura.

Desta forma faseada, a escola continuará em funcionamento durante a construção deste equipamento escolar e os alunos terão sempre garantido o serviço de refeições.

A garagem ficará semi-enterrada e terá capacidade para 40 viaturas. No exterior, e ao nível do arruamento existem mais 17 lugares de estacionamento, que ficarão reservados para a escola, de acordo com a memória descritiva do projecto.

Este conjunto edificado terá cinco laboratórios, uma sala de música, cinco salas de EVT e uma sala de Oficina de Artes e ainda 27 salas de aula, bem como diversos gabinetes (reprografia, secretaria, biblioteca, etc). A cozinha, se necessário, está preparada para funcionar em sistema de outsourcing.

O ginásio fica situado no edifício norte e tem os respectivos balneários de apoio para os alunos e para os professores. Existem 4 balneários de alunos (2 para cada sexo) e um para os professores. Outro dos espaços desportivos deste estabelecimento escolar é um polidesportivo. Serão criadas bancadas com capacidade para 150 pessoas.

Inserida no edifício sul existe uma sala polivalente, que terá um palco sobrelevado. Este espaço pode também funcionar com a escola encerrada pois estão garantidos acessos pelo exterior. Junto a este auditório foram colocados sanitários para ambos os sexos e ainda um sanitário adaptado. O posicionamento do bar permite também a sua abertura fora do período não lectivo para dar apoio a todos os eventos culturais e desportivos que utilizem este equipamento.

Serão disponibilizadas zonas de jardim e nos diversos pátios exteriores foram inseridas zonas verdes por forma a garantir espaços de sombra.

Em toda a escola está assegurada o acesso de pessoas com mobilidade reduzida com segurança, facilidade e sem barreiras arquitectónicas.

Outras Notícias