“Nem que se trabalhe dia e noite”, diz Albuquerque

07 Nov 2017 / 02:00 H.

“Acho que vai ficar pronto. Nem que se trabalhe dia e noite” para que as iluminações de Natal fiquem concluídas a 1 de Dezembro, data em que o caderno de encargos prevê para que as luzes se acedam assinalando a quadra natalícia. Foi com esta frase, curiosamente minutos depois de o DIÁRIO ter veiculado que a assinatura do contrato e a empresa vencedora estava assinado, após um longo impasse, que o presidente do Governo Regional colocou pressão no andamento dos trabalhos das iluminações de Natal.

A declaração surgiu à margem da visita a um conjunto de obras de canalização das ribeiras na freguesia da Serra de Água, financiadas pela Lei de Meios no valor de 4 milhões de euros, no entanto, foi sobre a empreitada de 1,8 milhões de euros respeitante às iluminações que o chefe do Governo não escondeu que “todos os anos geram situações muito complicadas para o governo e para a Região”, causando níveis de ansiedade e de “stress” para os governantes, disse.

O contrato das iluminações de Natal já foi assinado entre a empresa LuxStar e o Governo Regional. A assinatura entre os representantes do Executivo madeirense e a empresa liderada por Humberto Silva está rubricado depois dos atrasos e da controvérsia gerada em torno deste concurso público, adjudicado a 22 de Setembro.

Em 2016, por esta altura, os trabalhos já estavam a 30%. Agora é uma corrida contra ao tempo para cumprir o caderno de encargos que estipula que as luzes acendam a 1 de Dezembro.

Fica a faltar o visto do Tribunal de Conta, porém Miguel Albuquerque elogiou a “postura responsável e muito assertiva que a Juíza Conselheira do TC tem feito na Madeira”. v.h.

Outras Notícias