Negligência estará na origem de fogo florestal

20 Jun 2017 / 02:00 H.

Dois fogos no Porto da Cruz, ontem, motivaram a a intervenção dos Bombeiros Municipais de Machico. O incêndio primeiro incêndio deu-se por volta das 14 horas, na Ribeira Tem-Te-Não-Caias, numa zona considerada de muito difícil acesso. Já mais tarde, por volta das 18h30, foi detectado um outro foco, desta feita na Achada.

Para o local do primeiro foco foram enviados dois veículos de combate a incêndios, bem como sete elementos dessa corporação. No entanto, tal como referido, devido ao acesso, apenas foi possível, numa primeira fase, empenhar material sapador no combate às chamas.

A PSP, PJ, Polícia Florestal e uma equipa do Instituto de Florestas também compareceram no local da ocorrência. Até ao fecho desta página, o incêndio mantinha-se activo, mas a PJ suspeitava de negligência e até já tinha identificado um suspeito de ter originado este fogo.

Quanto ao incêndio na Achada, aconteceu num terreno agrícola, pelo que tudo indicava que a sua origem fosse uma queimada que acabou por se descontrolar. A informação foi avançada pelo coordenador da Protecção Civil de Machico, Márcio Gouveia. Nesse caso, após o alerta dado pela Polícia Florestal, os bombeiros foram para o local com quatro elementos e uma viatura.

Entretanto, foi requerido um reforço do número de elementos dos bombeiros no quartel, com vista a fazer face aos fogos e garantir o restante socorro no concelho de Machico.

Já na página de Facebook da Protecção Civil de Machico ficava o lembrete dando conta de que é proibido a realização de queimas e fogueiras entre o período de 15 de Junho e 15 de Outubro, sendo que a sua prática é punível por lei. A.D.F.

Outras Notícias