“Não veriam com bons olhos regresso dos casados”

No País, haverá, pelo menos 18 padres com filhos, que continuam a exercer funções

08 Nov 2017 / 02:00 H.

“Há colegas, no exercício, que não veriam com bons olhos o regresso dos casados.” A frase é de Alberto Osório, do Movimento Fraternitas, que reúne padres, que casaram, mas não só. O ideal seria que outros, que estando plenamente integrados, mas têm um pensamento divergente do oficial, também integrassem a instituição, como refere o presidente da Direcção, Luís Carlos Salgueiro.

Outras Notícias