Marítimo fica dois meses sem treinar no estádio

A recuperação do relvado prossegue até 29 de Outubro, dia do jogo com o Tondela

08 Out 2017 / 02:00 H.

Ao todo serão dois meses em que a equipa principal do Marítimo estará sem poder treinar no seu estádio, na sequência dos trabalhos que estão a ser levados a cabo para recuperar o relvado.

De facto, há já um mês que Daniel Ramos está impedido de utilizar o estádio para treinos, situação que se irá prolongar, pelo menos, até final do corrente mês de Outubro. A intenção é que relvado posso recuperar em pleno, evitando toda e qualquer carga em termos de utilização, aproveitando o facto de o Marítimo apenas competir em casa no próximo dia 29, quando receber o Tondela para a 10.º jornada da I Liga.

Até lá, recorde-se, a equipa verde-rubra vai jogar, no próximo fim-de-semana, a casa do União Torcatense, para a Taça de Portugal, deslocando-se depois a sábado, no dia 21, para defrontar o Vitória.

Recorde-se que os trabalhos de recuperação do tapete verde do Estádio do Marítimo têm vindo a ser acompanhados por um técnico da RED, a empresa que assessoria a Liga nos estádios e nos relvados. A verdade é que frente ao Benfica, o relvado já se encontrava em melhores condições, comparativamente os encontros com o Estoril, para a Taça da Liga, e Rio Ave e Aves, para a Liga. Agora, com este descanso total de que beneficiará durante praticamente todo o mês de Outubro, as expectativas, avançadas pelo próprio técnico da RED, é que o relvado recupere 70 a 80% até ao jogo com o Tondela.

Regresso aos treinos amanhã

Tal como planeado, a formação verde-rubra gozará folga durante todo este fim-de-semana. O facto de haver muitas ausências no plantel – na sexta-feira apenas treinaram 16 atletas, entre os quais três guarda-redes – e de existir um intervalo em termos de competição, levou Daniel Ramos a conceder este descanso aos atletas. O regresso ao trabalho acontece amanhã de manhã, em Santo António.

Outras Notícias