Marginalidade na Travessa da Malta “é um problema da cidade”

O prédio da antiga Insular de Moinhos, desocupado há mais de 15 anos, é o epicentro de um fenómeno de marginalidade crescente, que passa pelo consumo de drogas, prostituição , roubos e assaltos. Falta uma actuação concertada

11 Set 2018 / 02:00 H.

São cada vez mais notórias e causam preocupação crescente. As actividades marginais desenvolvidas por toxicodependentes e sem-abrigo na zona da Travessa da Malta e no antigo edifício da Insular de Moinhos são um problema para quem por lá passa assiduamente, para quem desenvolve a sua actividade profissional e para o actual proprietário do imóvel. Mas, garante este, é, acima de tudo,...

Outras Notícias