Mais de dez mil foram de teleférico à Rocha do Navio

2017 bateu o recorde de passageiros e de receita nas viagens à Reserva Natural

14 Fev 2018 / 02:00 H.

Viajar no teleférico da Rocha do Navio, além de ‘mergulhar’ na Reserva Natural criada em 1997, e que desde 2011 é reconhecido mundialmente pela UNESCO como Reserva da Biosfera, significa também disfrutar das vistas panorâmicas deslumbrantes sobre o mar da Costa Norte e os terrenos agrícolas existentes naquela fajã da freguesia de Santana, plantada à beira-mar.

Mais do que nunca o teleférico tem sido procurado por locais e estrangeiros que descobrem o pequeno paraíso ‘escondido’ nas encostas do litoral da costa Norte.

O ano de 2017 foi de recordes para o teleférico da Rocha do Navio. Mais passageiros transportados e novo crescimento da receita gerada, fizeram do último ano o melhor de sempre desde que este meio de transporte por cabo aéreo entrou em funcionamento, em 1997.

Utilizado por mais de dez mil pessoas, rendeu acima dos 40 mil euros este transporte com a função agro-turística gerido pela Câmara Municipal de Santana, curiosamente no ano em que completou duas décadas de existência.

O teleférico da Rocha do Navio, construído para servir de apoio aos agricultores locais no acesso aos terrenos agrícolas situados naquela fajã, no último ano transportou o equivalente a 28 passageiros de média diária.

As viagens de ida e volta custam 1 euros para crianças e jovens até aos 12 anos, e 5 euros para maiores de 12 anos. O teleférico desce e sobe todos os dias, sendo que de 2ª a 6ª feira funciona das 9h às 13h, e das 14h às 18h, enquanto aos fins-de semana, a única diferença no horário é o seu alargamento ao final da tarde, com mais uma hora de funcionamento, encerrando às 19 horas.

O teleférico da Rocha do Navio, a partir do miradouro no sítio do Parlatório, permite aos visitantes o acesso à Reserva Natural criada em 1997, e que 14 anos depois, a 29 de Junho de 2011, viu reconhecido mundialmente a riqueza do seu património ao ser classificada pela UNESCO como Reserva da Biosfera.

Depois de há um ano termos dado conta da recuperação que as receitas do teleférico registava nos últimos cinco anos, crescendo cerca de 85% entre os anos de 2012 e 2016, eis que 2017 destrona o ano homólogo com mais 8 mil euros de receita, ao atingir os 41 mil euros pagos pelos 10.346 passageiros transportados durante os 12 meses de 2017.

Novos cabos aéreos e sistema de segurança

Os dados são da contabilidade do Município de Santana, entidade que gere aquele equipamento, e que mostra também que a actual gestão, da responsabilidade do executivo CDS-PP, continua a diminuir gradualmente os custos de manutenção associados ao teleférico.

Já com 20 anos de existência, a autarquia de Santana lançou a concurso um procedimento para a colocação de novos cabos aéreos, “um investimento importante para o futuro do teleférico”, salienta Dinarte Fernandes, o vereador com os pelouros dos Equipamentos, Protecção Civil, Turismo e Património.

Incluído no mesmo caderno de encargos está também “um novo sistema de segurança para as portas das cabines e um sistema de comunicação rádio para as mesmas”, destaca o autarca.

Teleférico teve no passado dia 15 de Dezembro uma vistoria técnica por parte da Direcção Regional da Economia e Transportes que, de acordo com a autarquia, constatou a melhoria do equipamento em termos de manutenções desde a última visita. Entidade que solicitou à Câmara Municipal o plano de manutenção, as intervenções técnicas realizadas assim como a responsabilidade técnica daquele equipamento.

Prejuízos reduzido em 20 mil euros

Assinale-se que quando o actual executivo presidido por Teófilo Cunha assumiu a governação do Município de Santana, os prejuízos do teleférico situavam-se nos 26 mil euros, em 2013, apenas menos dois mil euros em relação ao resultado do ano anterior (28 mil euros em 2012). Com a franca recuperação encetada pelo executivo CDS, “actualmente o teleférico está a seis mil euros de gerar lucro”, o que para o vereador com o pelouro dos Equipamentos, Dinarte Fernandes, “poderá e deverá concretizar-se neste mandato”, concretiza.

Além do teleférico através do Miradouro da Rocha do Navio, o acesso à Reserva Natural também é possível através da vereda escarpada na rocha.

Outras Notícias