Madeirenses consideram ferry “barato”

Venda de bilhetes para a primeira viagem do navio ‘Volcan de Tijarafe’ começou ontem

13 Jun 2018 / 02:00 H.

Por volta das 10h30 da manhã de 12 Junho (apenas duas horas após a abertura do balcão de venda), o escritório da Porto Santo Line, na Avenida do Mar, já estava cheio até à porta. O motivo? Sem hesitar, as funcionárias da loja, que pouco mais de dois minutos conseguiram dispensar aos jornalistas, respondem: “É por causa do ferry”.

A afluência naquele que foi o primeiro dia de vendas dos bilhetes para as viagens marítimas entre Madeira, continente e Canárias, motivou algumas críticas ao início da manhã, nomeadamente porque as viagens para o Lobo Marinho e para o ferry estavam a ser vendidas em simultâneo, alongando o tempo de atendimento.

No período da tarde, sensivelmente por volta das 14h30, a corrida aos bilhetes já tinha ‘acalmado’.

“Como qualquer empresa que adquira um novo produto, obviamente que as coisas vão andando devagarinho, mas a informação que me deram foi concisa, rápida e esclarecedora. Aliás, esta é uma loja habitualmente concorrida e não achei uma procura muito mais elevada nas outras alturas que estive cá”, dizia David Gonçalves à saída da loja da Porto Santo Line, onde se deslocou para adquirir os bilhetes para Portimão.

Além de poderem ser adquiridos em ambos os escritórios das empresas do Grupo Sousa – ENM, na Avenida do Mar e das Comunidades Madeirenses, n.º 20 ou na Estrada Monumental, n.º 175C – os bilhetes também se encontram à venda no site- www.madeira-ferry.pt.

Embora a compra tenha suscitado algumas dúvidas entre os utilizadores, principalmente nas primeiras horas de funcionamento daquele serviço, o DIÁRIO pôde verificar que a plataforma estava (à hora de fecho desta edição) a funcionar devidamente.

Ligação marítima satisfaz enquanto alternativa

A partir de agora, viajar entre o Funchal e Portimão custará apenas 29,10 euros para residentes na RAM (preço por trajecto, por pessoa), 25,50 euros para estudantes e 85 euros para não residentes.

Para quem deseje efectuar a viagem em camarote duplo ou quádruplo os preços são os seguintes: 74,80 euros para residentes, 65,50 euros para estudantes e 187,05 euros para não residentes (camarote duplo); 49,90 para residentes, 43,70 euros para estudantes e 124,80 euros para não residentes (camarote quádruplo).

Para os passageiros que desejem fazer-se acompanhar de um veículo, os valores variam entre os 10 e os 125 euros, consoante a tipologia do mesmo (bicicleta 10 euros; moto 40 euros; veículo eléctrico 62,50 euros; automóvel ligeiro 125 euros).

Cada passageiro tem ainda o direito a transportar, como bagagem despachada ou de porão, um volume cujo peso não excederá 25 Kg. De acordo com as informações constantes no ‘site’, toda a bagagem que exceder tal peso, poderá ser transportada como volume extra, mediante a estipulação de um valor adicional. O preço do bilhete não inclui o custo da alimentação do passageiro durante a viagem.

“Eu acho barato!”, diz o senhor Fernando, que ontem se dirigiu à Porto Santo Line para obter informações sobre os bilhetes.

A opinião é partilhada por outros passageiros, como é o caso de Ricardo Nascimento, que além disso considera o restabelecimento da ligação marítima “essencial para os madeirenses”. Trata-se, a seu ver, de uma forma de “controlo remoto” aos preços “exorbitantes” das passagens aéreas e ao actual modelo de subsídio de mobilidade, que diz ser “insustentável para o Governo Regional”.

Rota não inclui ligação Las Palmas-Tenerife

O Conselho do Governo, reunido a 11 de Maio, aprovou a adjudicação da ‘Concessão de Serviços Públicos de Transporte Marítimo de Passageiros e Veículos, através de Navio Ferry, entre a Madeira e o Continente Português, ao concorrente ‘Empresa de Navegação Madeirense, Lda.’

Mas se os actuais moldes da ligação marítima entre a Madeira e o Continente parecem, para já, agradar aos madeirenses o mesmo não pode ser dito em relação à ligação às Canárias.

Em causa está o facto da rota Santa Cruz de Tenerife – Funchal – Portimão – Funchal – Las Palmas de Gran Canaria, efectuada pelo navio ferry ‘Volcan de Tijarafe’, não contemplar a ligação a Tenerife na viagem de regresso, obrigando à compra de uma viagem extra entre o porto de chegada (Las Palmas) e partida (Tenerife) nas Canárias.

Calendário das viagens do ferry

A primeira viagem do ‘Volcan de Tijarafe’ começa a 1 de Julho (domingo) com saída de Tenerife às 20h15 e chegada ao Funchal no dia 2 (segunda-feira) às 08h15.

A saída do Funchal com destino a Portimão está agendada para 2 de Julho às 10h30 com chegada prevista a Portimão às 9h30 do dia 3 (terça-feira).

A saída ocorre nesse mesmo dia (3) às 12h30 com destino ao Funchal.

A chegada ao Funchal no dia 4 (quarta-feira) ocorrerá pela 12h30 com saída nesse mesmo dia às 18h para Las Palmas onde o ‘Volcan de Tijarafe’ chega às 6 horas da manhã do dia 5 (quinta-feira).

As viagens repetem-se todas as semanas no mesmo horário e nos mesmos dias da semana durante 12 rotações, sendo que a última operação termina a 20 de Setembro de 2018.

Outras Notícias