Madeirenses agravam crise no Campeonato de Portugal

Mais uma jornada negativa. Situação difícil para Câmara de Lobos e Camacha

07 Fev 2018 / 02:00 H.

As primeiras semanas de 2018 têm sido negativas para as equipas madeirenses no Campeonato de Portugal. Mais preocupante os cenários para Câmara de Lobos e Camacha, que tardam em encontrar a regularidade necessária para fugir aos últimos lugares. O Marítimo B entrou para o novo ano com maior margem de erro, mas também atravessa um mau momento, estando ainda longe de alcançar o objectivo manutenção.

Mas vamos por partes. Nas últimas cinco jornadas Câmara de Lobos alcançou quatro pontos, fruto de um triunfo e um empate. Pouco para escapar aos lugares mais indesejados da classificação. Ainda no passado domingo voltou a deixar escapar a vantagem de um golo, perdendo na recepção ao Montalegre, por 2-1, jogo que decorreu na Ribeira Brava, casa emprestada do Câmara de Lobos. A equipa madeirense voltou a desperdiçar a vantagem de um golo, tal como já tinha acontecido na derrota (2-1) diante de São Martinho. Após 19 jornadas, Câmara de Lobos ocupa o 13.º lugar, com 18 pontos, e numa situação difícil na série A.

A Camacha apresenta um registo ainda pior nos últimos cinco jogos. Nesse período somou três pontos, fruto do triunfo, fora, diante do Salgueiros. Já sem Tuck no comando técnico, e com Hugo Morais a orientar a equipa, a Camacha foi surpreendida em casa, por 2-1, frente ao Gondomar. A regularidade caseira era uma das imagens de marca da equipa madeirense, mas até isso tem perdido ao longo dos últimos tempos. A Camacha ocupa o 12.º lugar da série B, com 22 pontos.

Embora numa situação mais tranquila, fruto dos pontos amealhados na primeira volta, o Marítimo B também não escapa a esta onda negativa. A equipa de Ludgero Castro conquistou quatro pontos nos últimos cinco jogos (uma vitória e um empate). No passado domingo perdeu (3-1) na visita ao Lusitano. Os verde-rubros estão no 8.º lugar da série C, com 26 pontos.