Madeirense assassinado na África do Sul

02 Dez 2016 / 02:00 H.

Um cidadão madeirense, radicado na África do Sul, foi assassinado na tarde desta quarta-feira, em Wynburg, à entrada do bairro de Alexandra, nas proximidades de Sandton, na sequência de um assalto a dois estabelecimentos comerciais dos quais era proprietário.

Paulo da Ressurreição Pita, o outro proprietário, confirmou ao DIÁRIO que por volta das 19h30 seis homens armados entraram no estabelecimento e começaram aos empurrões, exigindo dinheiro. Aparentemente o seu sócio, Gabriel da Ressurreição Pita, natural da freguesia dos Canhas, terá tentado escapar, tendo então sido alvejado, mortalmente. O homem não adiantou mais pormenores, alegando que se encontrava “completamente esgotado e ocupado com detectives da SAPS a verificarem e a estudar o filme das CCTV”.

Sabe-se que com esta morte ascende para 444 o número de portugueses assassinados na África do Sul desde 1990.

O DIÁRIO soube que a Comissária da Polícia de Gauteng, Major-General Deliwe de Lange, lançou ontem um programa de segurança especificamente para a quadra natalícia, envolvendo 32 mil polícias que serão auxiliados por outros 2 mil instruendos da corporação.

O emigrante deixou 2 filhas menores com 14 e 16 anos.*COM A.F

Outras Notícias