Levaram tudo do interior de casas de emigrantes

Equipamentos electrónicos, roupa e decoração foram levados dos Prazeres

10 Fev 2018 / 02:00 H.

O pacato Caminho do Lombo da Rocha, nos Prazeres, amanheceu na passada segunda-feira sem o recheio de duas das habitações lá localizadas, pertencentes a emigrantes e a alojamento local. Segundo a mãe de um dos proprietários, a quase totalidade do recheio das habitações desapareceu sem que ninguém tenha dado por nada.

Tudo terá acontecido durante a noite de domingo para segunda-feira. A mãe do dono de uma das casas relata que se deslocou a essa zona, tal como habitual, para verificar a casa e arejá-la, quando um dos vizinhos lhe disse que a sua casa tinha sido assaltada. A mulher decidiu verificar a casa do filho e encontrou-a com a porta arrombada e sem o recheio.

“Levaram tudo. Desde os electrodomésticos até à roupa da cama, tapetes e cortinas”, explica a mulher que preferiu não ser identificada.

Segundo relatou ao DIÁRIO, os ladrões terão destruído o motor que permite abrir o portão da habitação, localizada à beira da estrada, por forma a estacionar a sua viatura no pátio da casa. “Ninguém viu nem ouviu nada”, diz a senhora, que conta que essa foi uma noite de muita chuva e vento, pelo que haveria dificuldade em reconhecer os sons que alegadamente poderão ter sido provocados pelos ladrões na casa.

Após entrarem com a sua viatura, terão arrombado a porta lateral da casa, por onde devem ter retirado todos os bens. De acordo com o que foi possível apurar, pelo menos um frigorífico ‘americano’ (com duas portas), um micro-ondas, uma televisão de grandes dimensões, uma máquina de lavar e até o ferro de engomar e a tábua foram levados.

Do segundo andar da casa, onde se encontravam os quartos, os meliantes decidiram levar a roupa de cama, como colchas e lençóis, os tapetes, roupa de homem que se encontrava no vestuário e até as cortinas e o respectivo varão que as segurava. As toalhas da casa-de-banho também desapareceram.

“Só deixaram ficar o sofá e a mesa da sala. Não sei se por serem demasiado grandes ou por falta de espaço”, assume.

Além desta casa, uma outra localizada em frente foi também assaltada. De acordo com aquilo que foi possível perceber, essa habitação servia de alojamento local, pelo que no seu interior não tinha muitos equipamentos. De qualquer forma, foi também arrombada, sendo que levaram do seu interior, pelo menos, um frigorífico, um micro-ondas e uma televisão.

Autarca pede mais intervenção da polícia

O presidente da Junta de Freguesia dos Prazeres, Paulo Ferreira, confirmou ter conhecimento destes dois assaltos e lamenta que a PSP não tenha uma intervenção de maior proximidade nesta zona.

O autarca acredita que seria necessário maior vigilância por parte das autoridades.