Santana reforça-se em Santa Cruz

Ex-adjunto de Filipe Sousa é agora Chefe de Divisão de Teófilo em Santana

13 Nov 2017 / 02:00 H.

Gonçalo Amaro, que no anterior mandato foi adjunto de Filipe Sousa, na Gabinete de Apoio à Presidência na autarquia de Santa Cruz, transferiu-se para Santana, mas agora para exercer a função de Chefe de Divisão Administrativa, Jurídica e Financeira.

Esta transferência é uma das novidades na nova estrutura camarária definida por Teófilo Cunha, que neste segundo mandato autárquico conta com mais um vereador a tempo inteiro. Gabriel Faria (foi 4º da lista e o último eleito pelo CDS) é a novidade entre os eleitos, havendo também ‘caras novas’ nas funções de assessoria ao executivo. Garantida a continuidade de autarca do CDS na presidência do Município de Santana, Teófilo acaba também por reforçar o apoio directo à presidência e à vereação com a nomeação de três elementos de confiança política.

Para o exercício de funções no Gabinete de Apoio à Presidência, o presidente da Câmara decidiu nomear dois adjuntos: Carole Caetano Teles e Hélder Filipe da Silva.

Já para o cargo de secretário do Gabinete de Apoio à Vereação foi designado Joaquim David Baptista.

Destes três nomeados, só a primeira é ‘cara nova’ na estrutura da autarquia de Santana, enquanto o seu colega adjunto é o único que já exercia funções em cargo de confiança política, mas no apoio à vereação e desde 2015.

Carole Teles assume o cargo de adjunta da presidência esta segunda-feira, dia 13. A jovem licenciada em Direito e com mestrado em Ciências Jurídico-Forenses, que entre Setembro e Dezembro de 2015 exerceu funções de Assistente Estagiária no Gabinete da eurodeputada Cláudia Monteiro de Aguiar, no Parlamento Europeu, abandona as funções de técnica administrativa numa agência de viagens em Lisboa para passar a trabalhar na cidade da costa Norte.

Função que repartirá com Hélder Filipe, o único que é renomeado, mas agora dando o salto para a presidência, depois de dois anos a desempenhar funções de secretário no apoio aos vereadores. Antes disso, este novo adjunto desde 2014 que trabalhava na Câmara de Santana como engenheiro civil (é formado no ramo de estruturas e construção) ao abrigo do Programa de Ocupação Temporária de Desempregados promovido pelo Instituto de Emprego da Madeira.

Para o lugar de secretário no Gabinete de Apoio à Vereação, agora com três vereadores a tempo inteiro - Mácio Fernandes, Élia Gouveia e Gabriel Faria - foi designado Joaquim Baptista, que desde o início deste mês ocupa a vaga do promovido a adjunto. Licenciado em Gestão Pública e Autárquica, com formação em Aprovisionamento e com o Curso de Treinadores de Futebol UEFA A + Elite Jovem (Grau III), o novo nomeado foi autarca no mandato anterior, eleito como deputado municipal pelo CDS, e actualmente, desde Janeiro, exercia a função de segurança aeroportuário.

Porque a lei confere aos municípios com um número de eleitores igual ou inferior a 50.000, um chefe do gabinete e um adjunto ou secretário, podendo o gabinete de apoio à presidência ser constituído por mais um adjunto ou secretário, desde que tal implique a não nomeação do chefe do gabinete, Teófilo Cunha optou por não nomear chefe de gabinete e em contrapartida reforçar a função de adjunto.

Já no que diz respeito ao apoio ao conjunto dos vereadores com funções executivas, porque nos municípios com um número de eleitores igual ou inferior a 10.000 estava limitado a nomear apenas um secretário, foi isso que fez.

Também confirmada está a continuidade da vereadora Élia Gouveia como vice-presidente, e está também estabelecido que neste mandato as reuniões de Câmara mantêm uma periodicidade quinzenal e realizam-se à quarta-feira de manhã.