Intervenção no Largo da Fonte começa a 28 de Maio

Intervenção faseada e global prevê replantação de espécies

17 Mai 2018 / 02:00 H.

A requalificação do centro da freguesia do Monte, com intervenções urbanísticas e paisagísticas significativas no Largo da Fonte e no Largo das Babosas vai arrancar este mês. A primeira fase da intervenção começa a 28 de Maio, e prevê, como passo inicial, o abate preventivo de diversas árvores que os serviços municipais têm, neste momento, sinalizadas, nomeadamente no Largo da Fonte e no talude de onde tombou o carvalho a 15 de Agosto do ano passado. Depois de ter sido notificada para proceder ao abate em causa na qualidade de proprietária do talude, a Fábrica da Paróquia do Monte será agora notificada do acto de posse administrativa do mesmo, de forma a que possa ser a autarquia a intervir.

Tal como noticiado pelo DIÁRIO no início deste mês, o objectivo fundamental da Câmara do Funchal nesta primeira fase, é restituir a normalidade ao Largo da Fonte, repondo as condições de segurança do mesmo, de maneira a tranquilizar residentes, munícipes e turistas, e de forma a que, se for essa a vontade da Junta de Freguesia e da Paróquia do Monte, estejam reunidas todas as condições necessárias para que a Festa de Nossa Senhora do Monte decorra em segurança no próximo mês de Agosto.

Depois de um período de ponderação sobre uma solução com longevidade para o centro da freguesia, a autarquia entendeu responder às dúvidas imediatas quanto à segurança de pessoas e bens nesta zona nevrálgica da freguesia, ainda que seja fundamental sublinhar que este é apenas o primeiro momento de uma requalificação bem mais alargada. Ou seja, o entendimento foi que o corte cirúrgico de algumas árvores resolvia a parte imediata do problema, mas não respondia a todos os desafios antigos e estruturais que afectam sobremaneira este que é um dos centros mais turísticos da cidade do Funchal, pelo que o projecto subsequente foi nesse sentido.

Desta forma, a intervenção contemplará, igualmente, o devido enquadramento para o núcleo histórico-cultural que vai nascer na antiga Estação do Monte, a melhoria das condições de acesso aos autocarros turísticos, uma requalificação do ponto de partida dos carros de cesto, e uma beneficiação complementar no Largo das Babosas. A autarquia apresenta, assim, uma solução global e multifacetada, que transformará o centro da freguesia do Monte a nível visual e de mobilidade, com todas as garantias que se exigem a nível de segurança.

Segundo a CMF, não seria possível avançar para uma beneficiação do centro da freguesia do Monte com medidas avulsas e desgarradas de uma estratégia integral, pelo que, a par e passo da salvaguarda da segurança daquela área a vários níveis, tornou-se impreterível definir as linhas orientadoras de uma requalificação total, que uniformizasse projectos em curso, intervenções previstas de diversa ordem e a resolução de problemas antigos.

Tendo em conta o impacto significativo em causa, a Câmara Municipal do Funchal aposta num projecto paisagístico que responderá não só à transformação da paisagem, mas que virá igualmente resolver questões prementes em termos de mobilidade naquela zona. A segunda parte da intervenção decorrerá logo após o Verão, aproveitando o início da época turística mais baixa, tendo a autarquia escolhido o arquitecto João Gomes da Silva, que foi coordenador científico do Gabinete da Cidade para as áreas de Território e Paisagem, como especialista ao qual caberá elaborar o projecto.

Outras Notícias