GR promete soluções para pessoal não docente

14 Jul 2018 / 02:00 H.

É o resultado de uma reunião, realizada na manhã de ontem, entre o SINTAP - Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos – e a Secretaria Regional da Educação. Segundo Ricardo Freitas, do Sindicato, o Governo Regional comprometeu-se a apresentar uma solução para as dificuldades sentidas pelo pessoal não docente dos berçários, creches e pré-escolares da Região.

Essa solução deve atender à necessidade de definir com clareza as funções de cada profissão, distinguindo as do pessoal docente do não docente, e à imperiosidade de valorizar a destes últimos. Tudo isto, num contexto em que uma coisa é certa e terá merecido a concordância do secretário da Educação: existe falta de pessoal nas instituições.

Essa falta é especialmente sentida numa altura como a actual, em que o ano lectivo terminou e o pessoal docente deixou de ir aos estabelecimentos referidos, sobrando para o pessoal não docente trabalho que, à partida e durante o período lectivo, não lhe compete.

Ricardo Freitas diz que os trabalhadores, que representa, não pretendem prejudicar ninguém, em especial as famílias, mas que se impõe uma melhor definição dos papéis de cada um. O sindicato compreende as dificuldades que a Secretaria enfrenta, resultantes de múltiplos factores como as mudanças demográficas ou a mobilidade, mas lembra que compete ao Governo encontrar instrumentos e ter a coragem de as enfrentar e resolver.

O SINTAP diz, desta vez querer confiar em que, “agora sim”, será encontrada uma solução, que vem a ser procurada há muito tempo.