Goleadores ficaram a zeros

Machico e Sporting não foram além do nulo na segunda ronda da fase final

14 Mar 2018 / 02:00 H.

E não é que as duas equipas que haviam assinado ‘chapa 4’ na primeira jornada da fase final, a fase de campeão, da Liga de Veteranos/Venda do Sócio, ficaram a zeros na ronda número dois?! Pois é, nem mais! Neste caso, menos...

Com efeito, a AD Machico, que havia goleado o Pontassolense por 4-1, e o Sporting da Madeira, que tinha cilindrado o ‘Alberto Oculista’ por 4-0, desta feita encontraram-se em pleno ‘Tristão Vaz’ e nenhum conseguiu acertar no fundo da baliza. É verdade que foi um jogo bem disputado, ‘rasgadinho’ mas quanto a golos... ficaram na primeira jornada. Desfecho que também não poderá surpreender se atendermos a que em campo estavam duas das melhores equipas da liga, ambas candidatas ao título – que está na posse, recorde-se, dos machiquenses.

Nacional aproveita

Quem aproveitou, para já, este desfecho, foi o Nacional. Os alvinegros haviam ganho na ronda inaugural, 2-0 ao Caniçal, e agora repetiram a gracinha, derrotando o ‘Alberto Oculista’, por 1-0. Valeu o tento de Elvis Abreu para tornar os nacionalistas líderes da competição, embora com mais um jogo que Marítimo e Juventude de Gaula, únicas equipas – uma ou outra, melhor dizendo - que também, ainda, podem somar a totalidade dos pontos em disputa. Isto porque têm em atraso o jogo entre ambos.

Por exemplo, o Juventude de Gaula foi ao Caniçal confirmar o favoritismo e vencer por 2-0, com golos de Élio Nunes e Edgar Caires.

Também o Marítimo era favorito na deslocação à Ponta do Sol, acabou ganhando mas de forma tangencial: 1-0, golo de Luís Olim.

Últimos arrancaram

Analisados os primeiros, aqueles que estão no grupo de cujas equipas sairá o campeão, vamos aos últimos. Ou seja, àqueles que vão decidir as classificações entre o 17.º e o 24.º lugares.

A primeira jornada aconteceu sábado passado e desde logo mostrou que algumas equipas poderiam ambicionar outros voos. Como é exemplo o Ribeira Brava que goleou o Carvalheiro por 8-0.

Mais equilibrados foram os triunfos do São Paulo (1-0 ao Câmara de Lobos) e do Porto da Cruz (2-0 ao Xavelhas).

Equilibrado foi, de facto, o resultado entre o Boaventura e o Santacruzense pois terminou empatado: 1-1.