Evitar “focos de dispersão” para alcançar a meta

22 Abr 2017 / 02:00 H.

O Marítimo pode dar, esta tarde, mais um passo importante na preservação do 6º lugar que ostenta na I Liga, ou seja, um passo rumo à Europa. Jogo crucial? Daniel Ramos, colocado perante este cenário, afasta a pressão que possa eventualmente ser colocada sobre os seus jogadores. “O nosso objectivo principal, definido para nós próprios, que passava pela manutenção, foi plenamente alcançado. O que sempre quisemos passar para fora, foi que não nos colocassem uma pressão excessiva sobre aquela que já era grande, e essa tem sido a nossa orientação”, justifica Daniel Ramos perante a questão que lhe foi colocada.

O treinador do Marítimo, contudo, admitindo que “com a aproximação do fim do campeonato aumenta a ansiedade em todas as equipas por razões diferentes”, assegura sentir estar o grupo que orienta “muito próximo daquilo que foi ao longo dos últimos jogos”, ou seja, “apenas focado no próximo jogo”.

Mesmo assim, o técnico maritimista confessa alguma preocupação pelo que chama “dispersão da nossa atenção”. “Temos falado sobre esta matéria, tenho dito aos jogadores que estamos focados apenas no presente e nos jogos que temos até ao fim da temporada, pelo que espero uma boa capacidade de resposta de todos para conseguirmos aquilo que queremos, que é vencer”, sublinha.

Daniel Ramos aponta como “focos de dispersão” as notícias vinculadas sobre o assédio de clubes grandes sobre jogadores do Marítimo. “É uma matéria com a qual temos que saber lidar, mas também é bom o grupo se sentir valorizado por terceiros, é o sinal do reconhecimento do nosso trabalho”, acentua.

Importa assim vencer um Belenenses que mudou de treinador. “Isso é um grande ponto de interrogação que acontece sempre quando uma equipa muda de treinador”, realça Daniel Ramos que, mesmo assim, considera o Belenenses uma boa equipa. “Está a passar uma má fase, por isso a mudança de treinador, mas é uma equipa que joga bem, que divide o jogo e que gosta de ter bola, pelo não espero uma equipa diferente desta matriz”, diz.

“Apoio dos adeptos fundamental”

O treinador do Marítimo apela ao apoio da massa adepta maritimista. “Temos tido um apoio excepcional nos jogos na nossa casa e um muito obrigado aos adeptos por isso, pois muito daquilo que conseguimos deve-se a eles. Estamos perto de conseguir algo de excepcional esta época, depois de muita descrença, muitas dificuldades e adversidades, pelo que um esforço final nos três jogos que faltam no nosso ‘caldeirão’ por parte dos nossos adeptos será fundamental”, sublinha.

Outras Notícias