‘Fórmula 1’ das unhas de gel

Natal e fim-de-ano levam ao aumento do número de marcações para unhas de gel

01 Jan 2018 / 02:00 H.

É vaidosa assumida e desde criança já brincava com “coisas de menina”, fazendo experiências com maquilhagem, cabelos e unhas. Hoje em dia, Natacha Camacho é empresária em nome individual e tem um gabinete de estética denominado ‘Belíssima’, na Rua do Seminário, no Funchal, e uma agenda permanentemente recheada de clientes.

A jovem começou neste ramo através de um ‘part-time’ na loja de estética da mãe, que entretanto fechara, mas a vontade de trabalhar neste ramo levou a que Natacha viajasse até ao continente para se formar em unhas de gel e, quando voltou à Madeira, começou a trabalhar em casa, em Setembro de 2014. “Comecei fazer unhas de gel em casa porque queria ver qual era adesão das pessoas antes de avançar com algo mais sério”, explica. O Facebook acabou por ser um importante meio de divulgação dos trabalhos que Natacha ia concretizando e o número de pessoas interessadas começou a crescer. “Até ao Natal desse ano, comecei a ter muitos clientes e, em Janeiro, prometi a mim mesma que ia avançar com a minha vida para a frente”, conta a empresária, frisando que tinha muitas inseguranças em abrir uma empresa, tendo em conta a tenra idade. “Era tudo muito novo para mim e as pessoas diziam-me que não ia ter futuro porque já havia tantas lojas de estética”. Além disso, “não tinha meios para investir e os meus pais também não me conseguiam ajudar a nível financeiro. Mas, sou uma pessoa muito crente em Deus e agarrei-me à minha fé para conseguir chegar onde queria. No início de 2015, parece que nasci de novo. Pedi um empréstimo a um familiar e em Fevereiro criei a minha empresa e abri a minha loja”.

O primeiro espaço de trabalho era mais pequeno e quente que o actual, sendo que os dois ficam no mesmo prédio. “Na altura, os senhorios mostraram-me a sala que tenho hoje em dia, mas era muito mais cara. Lembro-me de dizer que um dia ia ter condições para ficar com a sala maior e, um ano e meio depois, consegui com fundos próprios”.

Com a prática, Natacha conseguiu aperfeiçoar o seu método de trabalho e, actualmente, faz a aplicação de unhas de gel durante uma hora, no máximo, incluindo o ‘nail art’. “Se for uma pessoa com unhas muito problemáticas, por exemplo, unhas roídas, pode chegar a 1h30”, esclarece. “O meu tipo de público é maioritariamente jovem, que procura muita arte, pedras e desenhos nas unhas. Quanto mais elaboradas, melhor”, mas, ao mesmo tempo, as clientes também procuram rapidez. “Por isso, tive de aprender a arranjar novas técnicas de trabalho que melhorassem o meu desempenho”.

A boa fama desta jovem mulher correu de boca em boca e, actualmente, quem quiser contar com os seus serviços, tem de fazer marcação com um mês de antecedência, devido à grande afluência de clientes. “Estou há um ano e meio sem férias nenhumas, mas vale a pena. Como não tenho ninguém a trabalhar comigo, as minhas clientes costumam dizer que sou a ‘Fórmula 1 das unhas”, diz.

Natal e Fim-de-Ano

Tal como na generalidade dos serviços, a época de Natal e Fim-de-Ano é a que faz convergir ainda mais clientes até às mãos de fada de Natacha. “Nesta altura, posso dizer que o trabalho é a quadruplicar porque, para além das clientes habituais que já enchem a minha agenda, chegam aquelas que me conhecem mas só querem fazer as unhas para esta época, vêm aquelas que me conhecem através do ‘passa-palavra’, e depois chegam aquelas clientes de última hora”.

Tendo em conta a acumulação de trabalho, a empresária necessitou de impor algumas regras para que houvesse uma melhor gestão do tempo no mês de Dezembro. “Neste mês, sou sempre muito rígida em relação a horários. Inicio às 9h30, recebo quatro clientes de seguida e só paro para almoçar e volto para a mesma rotina à tarde. Neste mês de Dezembro, não dá para tolerar atrasos e as clientes também têm de confirmar a marcação no dia anterior porque há pessoas que ficam em ‘fila’ de espera, caso haja alguma desistência”, explica.

Formação em ‘nail art’

Só neste ano, Natacha soma 16 formações no seu currículo. “Em Janeiro, decidi que ia apostar fortemente na formação. Há muita coisa que já sei fazer sozinha porque com o desenvolvimento vamos aperfeiçoando. Mas também tenho formações de ‘reciclagem’, nas quais aperfeiçoamos algo que já sabemos, mas aprendemos sempre uma nova técnica para trabalhar um material diferente, há sempre coisas para aprender”.

O objectivo é ser formadora de unhas de gel e ‘nail art’ na Madeira, algo que a empresária já começou a fazer, mas que quer aprofundar muito em breve. “Em Setembro deste ano, dei a minha primeira formação e dei outra em Outubro. Foi uma formação de iniciação da aplicação do gel e do verniz de gel”. Mas, é no próximo ano que Natacha irá dar mais um passo em grande na sua carreira. “Para Fevereiro, tenho um projecto novo de formações de ‘nail’ art, que é uma área que não tem muita oferta de formação na Madeira”. As formações vão ser feitas numa sala ao lado do gabinete de estética, que já está a ser remodelada para este fim.

“O meu objectivo neste ramo é ser bastante específica na minha área de trabalho porque a estética é uma área muito abrangente e, na minha opinião, para marcarmos a diferença não precisamos fazer de tudo. O que vale a pena é especializarmo-nos em algo e minha especialidade é a ‘nail art’”, finaliza.

Outras Notícias