festa do povo

29 Dez 2017 / 02:00 H.

Foi mais uma grande festa do povo madeirense, com 4.102 inscritos, que atesta a popularidade daquela que é a mais antiga São Silvestre da Europa, título que coroa a Associação de Atletismo da Madeira (AARAM), organismo que, uma vez mais, superou-se na organização da Volta à Cidade do Funchal, que viveu ontem a 59.ª edição.

A 31 de Dezembro do ano passado, a Direcção Regional de Estatística estimou que a população residente na Madeira era de cerca 255 mil habitantes, pelo que, fazendo contas rápidas, 1,5% da população madeirense fez-se ontem à estrada. “Estes números fazem com que esta seja a prova mais participada em termos nacionais. Não há nenhuma que conte com tantos residentes como a nossa, ainda por cima vivemos numa ilha. Por isso, este sucesso deve-se a todas estas pessoas e à fantástica equipa de trabalho que está na organização”, vincou Policarpo Gouveia, presidente da AARAM, com natural regozijo e satisfação.

Na festa do povo participaram gordos, magros, altos e baixos, dos 5 aos 90 anos, caso de Dulce Lima, um exemplo para todos aqueles que continuam a adiar a participação na São Silvestre madeirense, prometendo que acontecerá para o ano.

Quem continua a não faltar à festa é Arsénio Ferreira, que faz a prova desde 1959. Correu pela primeira vez com a camisola do Sports Madeira, tinha 19 anos. É outro dos exemplos dos muitos milhares que criaram uma moldura humana impressionante pelas ruas do Funchal. Um mar de gente constituído por populares e figuras públicas que emprestaram um brilho especial à capital.

Agora, o objectivo é chegar aos seis mil participantes, num ano que tem tudo para ser especial.

Outras Notícias