Falso inspector da PJ leva 15 meses de prisão

14 Mar 2018 / 02:00 H.

    Diogo Sousa, o jovem de 26 anos que enganou seis pessoas com falsas compras de telemóveis ou investimentos multinível, por vezes fazendo-se passar por inspector da PJ, foi condenado, ontem, na Instância Local da Comarca da Madeira, a 15 meses de prisão por seis crimes de burla, com pena suspensa.

    Diogo Sousa só evitará a prisão caso cumpra um plano de readaptação social, com vigilância...

    Outras Notícias