Estudantes com voo charter para o Natal

Acordo entre Governo regional e TAP garante 170 lugares em voos a 20 e regresso dia 1

07 Dez 2017 / 02:00 H.

Os estudantes madeirenses que queiram vir para casa neste Natal de 2017 vão poder fazê-lo ao ‘preço de custo’, ou seja pagando ao preço do subsídio de mobilidade, 65 euros ida e volta, num voo especial que terá lugar a 20 de Dezembro e regresso ao continente (Lisboa) a 1 de Janeiro.

Esta é a principal conclusão das negociações entre o Governo Regional da Madeira e a companhia aérea TAP, no sentido de encontrar soluções que são pedidas pelos madeirenses, nomeadamente nesta altura da ‘Festa’. O anúncio foi feito ao DIÁRIO pelo presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque.

“Após várias reuniões com a Administração da TAP, o Governo Regional anuncia que nesta quadra natalícia e final de ano, conseguirá operacionalizar um voo charter TAP para poder trazer estudantes universitários madeirenses à sua terra natal”, garante. “Tendo em consideração que estamos em período de muita procura por passagens aéreas para a Madeira, que a procura faz elevar os preços praticados o que também faz esgotar os lugares disponíveis (vide ‘Preços’), conseguimos sensibilizar a Administração da TAP, no sentido de poder operacionalizar a operação ‘Natal na Madeira’ para os nossos estudantes no continente”, reforça.

Para residentes, se sobrarem...

O governante explica, assim, que o Governo Regional “iniciará já hoje os procedimentos legais e de contratualização desta operação conjunta com a TAP” e que implicará dois voos charter, com viagem de Lisboa para o Funchal no dia 20 de Dezembro e regresso no dia 1 de Janeiro de 2018”, aponta Miguel Albuquerque. “O número de lugares disponíveis ascenderá a 170 por trajecto e será comercializado através das agências de viagens madeirenses”, assegura e ainda deixa claro: “A prioridade nas reservas vai para os estudantes universitários madeirenses. Se ficarem lugares disponíveis, serão depois vendidos a residentes madeirenses.”

O líder do Executivo regional conclui, assegurando para não haver dúvidas, que “o preço de venda com todas as taxas incluídas será de 65 euros para estudantes e 86 euros para residentes”.

Esta é uma solução que não sendo inédita - no Natal de 2015 a Everjets lançou a campanha ‘Voar para Casa’, que prometia assegurar aos estudantes o regresso nesta quadra -, é a primeira vez que haverá o pagamento de apenas o valor do subsídio de mobilidade. Aliás, vem no sentido do que defende o GR, em que os madeirenses, residentes e estudantes, paguem apenas o valor do subsídio, em vez da totalidade do preço das viagens para, só depois de concluídas, receberem o reembolso.

Mais 2.000 lugares para trazer gente à ‘Festa’

Na sequência das referidas negociações entre as duas partes, o presidente do Governo aproveita para anunciar duas novas soluções acordadas. A primeira é para já, com a disponibilização de mais lugares para a Madeira, o que significa mais voos da companhia aérea portuguesa nesta época festiva (algo que ocorre praticamente todos os anos por esta altura), e a segunda é para operacionalizar muito em breve no futuro, que passa por a TAP criar novas internacionais directamente para a Madeira.

Segundo Miguel Albuquerque, no caso do reforço na quadra natalícia, entre 16 de Dezembro de 2017 e 7 de Janeiro de 2018, “a TAP conseguirá disponibilizar, face ao mesmo período do ano anterior, mais de 2.000 lugares para a Madeira, de forma a reforçar a procura existente”.

No outro caso, salienta que “já foram iniciadas conversações para a Região poder beneficiar de novas rotas aéreas directas de e para a Madeira, a partir de destinos intercontinentais que hoje ainda não são operados”.

Sem querer avançar mais, o governante madeirenses aproveita para “agradecer todo o empenho e colaboração” que a companhia aérea TAP “manifestou para com os madeirenses e em particular com os seus estudantes universitários”.

Poucos lugares em 7 voos

Para os referidos dias - 20/12 e 1/1 - já há muito poucos lugares disponíveis e os preços são ‘proibitivos’. Pesquisando o site da TAP, ontem de manhã, só restava um voo para a Madeira com preços em Económica. Por 286,59 euros apenas com direito a bagagem de mão, o que não é compatível com quem vem passar férias a casa. A opção de uma bagagem de porão (23 kgs) ficaria por 301,59 euros ou então em classe executiva desde 405,59 euros, com saída de Lisboa pelas 8h00.

Dos sete voos actualmente previstos nesse dia 20, só este ainda tinha lugares em económica.

Quanto ao regresso a Lisboa, já só há dois voos ainda disponíveis e nenhum com classe económica. Apenas em executiva e com saída às 5h30 ou 8h40 do primeiro dia de 2018, ambos com custo desde 408,89 euros. Ou seja, se um estudante ou residente na Madeira quisesse vir e voltar nesses dias, desembolsaria no mínimo 695,48 euros e no máximo 814,48 euros, mesmo que depois sejam descontados os 65 ou 86 euros.

Outras Notícias