Espírito do FC Porto “é o melhor possível”

Porto /
06 Dez 2017 / 02:00 H.

O treinador do FC Porto admitiu ontem que o “estado de espírito da equipa é o melhor possível” para enfrentar o Mónaco na última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol.

Sérgio Conceição tem consciência da dificuldade do encontro, que poderá permitir o acesso do FC Porto aos oitavos-de-final, no entanto não coloca outro cenário que não a conquista dos três pontos.

“O jogo do Benfica já faz parte do passado. Estamos totalmente focados no jogo de amanhã [hoje], onde vamos ter um adversário difícil perante um treinador que está no meu top 5 dos portugueses, que é encabeçado pelo meu amigo Fernando Santos. O Leonardo Jardim tem feito um trabalho fantástico. Sei do seu potencial e do da equipa. É uma equipa jovem, mas com muita qualidade individual”, reforçou o técnico na conferência de imprensa de antevisão da partida.

Para vencer o encontro, Sérgio Conceição revelou que será necessário que a equipa jogue “como jogou nos últimos quatro meses”, salientando, no entanto, a excepção do encontro com o Desportivo das Aves. “Sabemos e gostamos de estar sempre no fio da navalha. No campeonato nacional, se perdemos pontos temos rivais ali à nossa espreita. Olhamos para cada jogo com ambição enorme de conseguir ganhar. Temos a possibilidade de entrar no lote das melhores equipas. Poucos acreditavam que iríamos chegar a este último jogo com a possibilidade de sermos nós a decidir o nosso futuro. É preciso continuar”, disse ainda.

Sérgio Conceição salientou ainda a importância do factor casa para alcançar o objectivo num grupo que defende ser “bastante equilibrado”.

O factor casa é muito importante. Tem um peso grande. É melhor jogar em casa que jogar fora numa Liga dos Campeões. Este grupo é extremamente equilibrado e olhando para a última jornada, o Mónaco, que se calhar era o que mais pensariam estar em primeiro, está em ultimo. Espero que o jogo seja um pouco à imagem do que foi com o Leipzig”, concluiu.

Outras Notícias