Entre os melhores

Joaquim Brasão faz parte da Team NSP Portugal e é o mais jovem atleta da equipa

14 Fev 2018 / 02:00 H.

Joaquim Brasão foi vice-campeão de Stand Up Padel (SUP) em 2017 pelo clube Centro Treino Mar (CTM) e o seu objectivo é sangrar-se campeão da modalidade. Ciente do que quer em termos futuros, o jovem acredita que esta será uma realidade, até porque tem trabalhado para que este sonho se concretize. Ao DIÁRIO explicou o que sentiu quando viu que tinha ficado numa posição de destaque e o quão orgulhoso ficou quando foi convidado para fazer parte da Team NSP Portugal.

“Foi a primeira prova do campeonato nacional, que se realizou cá na Madeira, e quando vi que tinha sido o vice-campeão nacional fiquei sem palavras, porque esta sensação é algo do outro mundo”, disse.

Este ano, a prova está marcada para Março e o jovem atleta afirmou que o seu objectivo é ficar numa posição de destaque, tendo revelado que, graças aos seus patrocinadores, tem a possibilidade de ir fazer mais provas ao continente.

“A primeira prova é na Baía do Funchal, dia 10 e 11 de Março, mas o circuito passa por vários pontos ao longo de toda a costa do continente, como no Algarve, Óbidos, Matosinhos e Peniche e, além disso, estamos também a ver se há a possibilidade de fazer uma prova a Bilbau”, referiu.

Joaquim Brasão tem dado nas vistas no mundo do SUP, tanto que foi convidado para fazer parte da Team NSP Portugal, sendo actualmente o atleta mais novo da equipa, algo que representa muito para o jovem.

“Da NSP fazem parte apenas oito atletas a nível nacional e é uma honra estar entre os melhores dos melhores de Portugal”, realçou, acrescentando que este género de convites é um “incentivo” para o atleta.

A paixão pelo SUP começou em Setembro de 2016 quando iniciou o treino de competição, tendo este sido um desporto que sempre despertou a sua curiosidade, tanto que se imaginava a participar em campeonatos. Joaquim Brasão não é o único na família a praticar desporto, tendo revelado que o irmão joga hóquei, a irmã enveredou pela patinagem e a mãe faz zumba e também já praticou windsurf.

Neste momento, o atleta está a estudar no 10.º ano de escolaridade e, em termos futuros, espera estar ligado ao desporto. Tanto que quando acabar o Ensino Secundário quer dar continuidade aos estudos.

“Há dias ouvir falar de um Mestrado chamado Ciências do Desporto e isso despertou-me interesse, uma vez que muitos atletas de Padel estão a enveredar por essa área. Em relação à profissão, não coloco de parte a possibilidade de ser treinador de Padel, pois de vez em quando já dou aulas aos atletas mais pequenos”, concluiu.

Outras Notícias