“É um diagnóstico dado à família”

Idalina e Nélida Aguiar são “activistas da demência”. Mãe e filha dão voz às inquietações de cuidadores e utentes, provando que a vida não termina com o diagnóstico de Alzheimer

14 Out 2018 / 02:00 H.

Fomos encontrá-la no Centro Comunitário Várzea, onde passa parte do dia, enquanto a filha trabalha. Idalina Aguiar é viva, bem-disposta (faz caretas ao fotógrafo que acompanha a reportagem) e amorosa, tal como seria de esperar de uma avó. “Ao olhar para ela ninguém diria”, repete a filha, Nélida, com o orgulho visível de quem luta incansavelmente contra a doença, o estigma e as...

Outras Notícias