‘Diga não à comida de plástico’

a comida saudável continua a ser um tema recorrente num país marcado pela obesidade

19 Mai 2017 / 02:00 H.

O Food Revolution Day é um desafio que se coloca a quem coloca na lista dos hábitos alimentícios a comida de plástico e processada. A iniciativa surgiu a partir do conhecido chef Jamie Oliver e propagou-se a vários países e continentes, numa campanha de sensibilização para a alimentação, sobretudo nas gerações mais novas.

O propósito é simples: durante três dias ganhar hábitos saudáveis na alimentação. Na Madeira, a OrganicA, Associação de Promoção de Agricultura Biológica, desenvolve esta iniciativa pelo sexto ano consecutivo, em acções que se vão realizar em escolas, restaurantes, workshops e campanhas online.

A ideia passa por durante todo este fim-de-semana, a começar já hoje, rejeitar qualquer tipo de comida processada, optando apenas por alimentos naturais, de preferência biológica, e que apenas tenham sofrido alterações mínimas, como limpeza, embalagem, pasteurização, congelamento, moagem ou fermentação.

“São práticos, baratos e estão em todo o lado, mas, ao contrário do que possa parecer, não surgiram para nos facilitar a vida, antes pelo contrário, estão a acabar com ela”, informa a organização a propósito deste desafio.

Em termos alimentícios recorde-se que ontem foram divulgados alguns índices preocupantes em relação à obesidade em Portugal. Um em cada 10 portugueses com 11 anos de idade é obeso, colocando o nosso país no quinto posto das nações europeias mais obesas nesta faixa etária.

Segundo Margarida Gaspar de Matos, coordenadora nacional responsável pelo estudo levado a cabo pela Organização Mundial de Saúde, a obesidade agrava-se nas classes mais desfavorecidas, dado que a fruta é mais cara comparativamente a um hambúrguer, ou seja, o contexto socioeconómico em que os adolescentes vivem influencia a alimentação. Os comportamentos sedentários também ajudam a agravar esta situação, visto que muitos jovens continuam a despender muitas horas em frente ao computador ou a qualquer outro dispositivo que se enquadre nas novas tecnologias.

Nos hábitos alimentares, apenas 28% dos adolescentes portugueses comem vegetais diariamente, ao passo que um dos índices positivos nestes 12 anos de estudo é o facto de ter-se registado uma queda significativa em Portugal no consumo de produtos como refrigerantes e doces, tanto em rapazes como em raparigas, em todas as faixas etárias.

Até ao fecho da edição, o Hotel Quinta da Serra e o restaurante Greenvalley (o único com certificação de restauração biológica na Madeira) responderam ao apelo da OrganicA e juntam-se às comemorações do Food Revolution Day com um menu 100% biológico.