Palheiro aposta

Palheiro Golf quer ser o primeiro campo luso a reutilizar vidro nos bunkers

13 Mar 2018 / 02:00 H.

O Palheiro Golf (PG) prepara-se para entrar para a história, como pioneiro em Portugal, ao reutilizar vidro para substituir a habitual areia que existem nos vários bunkers existentes ao longo do seu campo de golfe.

A noticia foi avançada ontem ao DIÁRIO por Rodrigo Ulrich, director geral do PG que avançou que essa realidade está a ser estudada e tem tudo para ser uma realidade num futuro próximo.

“A aposta do PG, principal, é poder oferecer a todos os golfistas um campo ‘amigo do ambiente’, 100% ecológico”, começou por adiantar enaltecendo o facto de, para além da preocupação em preservar a flora e a fauna, ser importante ter, actualmente, uma forte gestão ecológica do campo de golfe.

Quanto à novidade da introdução do vidro reutilizado em substituição da areia, nos vários bunkers, Rodrigo Ulrich admite que esse projecto está a ser tratado com a Águas e Resíduos da Madeira, S.A (ARM). “Juntamente com a ARM estamos a trabalhar para que isso possa ser uma realidade. Sabemos que será uma mais valia em termos financeiros, essa substituição, mas o mais importante que isso é termos um campo ainda mais ecológico.”

“Além disso estamos igualmente a estudar várias soluções para que possamos reduzir a água utilizada no campo. É nossa intenção poder reduzir em mais de 40%”, acrescentou.

O projecto dos bunkers com ‘areia de vidro’ é já uma realidade em vários campos em termos mundiais, mas em Portugal poderá ser uma novidade. “Em caso de sucesso, penso que Portugal ficará a ganhar bem como a própria modalidade em termos nacionais. Esta solução em nada irá dificultar ou prejudicar o jogo dos próprios golfistas, pois estamos a falar de algo que se torna macio tal como um grão de areia”, concluiu.

Em ano de comemorar o seu 25.ª aniversário da sua existência, o campo do Palheiro Golf espera agora virar mais uma nova página na sua história, e toda ela 100% ecológica.