Despesa com medicamentos vai aumentar até aos 40 milhões

Vinda de emigrantes obriga a reforço de verbas para o SESARAM

05 Out 2017 / 02:00 H.

    A despesa com medicamentos para o Serviço Regional de Saúde vai aumentar, passando de pouco mais de 32 para perto dos 40 milhões de euros. O Governo Regional já assumiu que as verbas para esta rubrica orçamental terão de ser reforçadas e as razões são várias, mas a mais evidente é a vinda para a Região de alguns milhares de emigrantes.

    Entre os regressados da Venezuela, sobretudo, há pessoas que estão a fazer tratamentos e necessitam de medicamentos específicos.

    Ontem, no final da reunião do Governo Regional, o tema Saúde foi abordado, com Pedro Ramos a ser questionado sobre as faltas de fármacos, nomeadamente para tratamentos oncológicos.

    O secretário regional da Saúde garantiu que o SESARAM tem desenvolvidos todos os esforços para garantir que não há quebras que ponham em causa os tratamentos, mas reconhece que algumas situações pontuais de falta de medicamentos específicos possam ocorrer.

    Os medicamentos em causa são caros, não é possível ter uma reserva alargada, mas Pedro Ramos garante que os tratamentos continuarão a ser feitos e o investimento nestes produtos é para manter.

    “O Governo Regional tem feito um esforço enorme para que essas situações (faltas de medicamentos) não aconteçam, mas é um facto que estamos rodeados de água e a uma hora de distância do continente”, justifica.

    A ‘Via Verde do Medicamento’, um sistema que garante a entrega de medicamentos num máximo de 12 horas é uma das apostas, mas o executivo madeirense também pretende negociar, com as farmacêuticas, condições idênticas às que tem o Serviço Nacional de Saúde na aquisição de medicamentos.

    O conselho de governo aprovou, ontem, um aumento de capital da Investimentos Habitacionais da Madeira, no valor de 700 mil euros, para permitir “apoios sociais na área da habitação”. Também foram aprovados protocolo de cooperação com Clube Naval do Funchal, para a IV Edição da Madeira Island International Swim Race e com o Clube de Automóveis Clássicos. J.F.S.

    Outras Notícias