Desafio DS3 R1 para o ‘regional’ de ralis 2018

Vários pilotos já mostraram interesse em competir neste troféu

13 Out 2017 / 02:00 H.

A PT Racing está a desenvolver um projecto com vista à viabilização do Desafio DS3 R1 no Campeonato da Madeira de Ralis de 2018. A ideia, segundo o patrão da PT Racing, Paulo Antunes, passa por ter um mínimo de três e um máximo de cinco viaturas Citroën DS3 R1 a competir no campeonato.

Paulo Antunes revelou ao DIÁRIO que este projecto tem a colaboração da BS Motorsport, a equipa de Bernardo Sousa, havendo vários pilotos interessados que têm solicitado informações sobre as condições de participação.

Segundo o dono da PT Racing, este desafio representa “uma maneira muito económica de fazer ralis”, acrescentando que o aluguer do carro para ao campeonato, exceptuando o Rali Vinho Madeira, terá um custo de 7.500 euros. Com a possibilidade de realizar esta prova, que não pontua para o desafio, mediante um custo adicional. A manutenção e assistência estarão a cargo dos pilotos que alugarem os carros, mas Paulo Antunes avisa que não será permitida qualquer alteração dos mesmos. Se isso acontecer, o carro será prontamente retirado ao piloto, conforme o regulamento.

O vencedor do desafio terá como prémio a participação numa prova, no ano seguinte, com o Peugeot 208 R2 da PT Racing. Paulo Antunes está ainda à procura de um parceiro na Madeira, que, em troca de publicidade obrigatória nos carros, possa comparticipar em 50% das inscrições em cada rali do desafio.

Refira-se que Paulo Antunes irá estar no próximo Rali do Marítimo com um destes carros, desempenhando a função de carro 0 e onde será navegado por Jorge Gonçalves.

Outras Notícias