Derrocada leva a encerrar estrada da Encumeada

estrada ficará encerrada por tempo indefinido até se proceder
à sua limpeza

20 Mar 2017 / 02:00 H.

Uma derrocada de grandes dimensões levou ao corte da estrada da Encumeada, que permite a ligação entre essa zona e a Serra de Água, no concelho da Ribeira Brava. A queda de pedras ocorreu durante madrugada de domingo, numa zona localizada entre a ‘Pousada dos Vinháticos’ e a ‘Pousada da Encumeada’.

Segundo foi possível apurar, pelas primeiras horas da manhã alguns condutores foram surpreendidos com as pedras a impedirem a passagem, uma vez que o local não estava sinalizado.

No entanto, assim que informada do sucedido, a Direcção Regional de Estradas procedeu à sinalização da derrocada, evitando maiores constrangimentos de trânsito.

Mais tarde, a própria secretaria dos Assuntos Parlamentares e Europeus, que detém a tutela das estradas, informou ontem a comunicação social do sucedido, acrescentando que as condições climatéricas não permitiam uma rápida intervenção nessa zona.

Assim, durante os próximos dias as equipas da DRE irão proceder à limpeza da estrada e do talude, por forma a proceder à reabertura da estrada logo que possível.

Fim de semana de derrocadas

A queda de pedras que levaram ao condicionamento do trânsito foi uma constante durante este fim-de-semana.

De recordar que, na manhã de sábado, uma derrocada ocorrida na Estrada Regional 107, no troço que faz a ligação ao sítio do Colmeal, no Curral das Freiras, interrompeu a circulação automóvel.

Os Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos, através do seu destacamento no Curral das Freiras, foram os primeiros a partir para o local e fizeram a desobstrução parcial da via. Pouco depois, o presidente da Junta de Freguesia requereu a presença da Direcção Regional de Estradas para permitir a passagem de autocarros nessa zona.

Também a Estrada da Eira do Serrado foi palco de uma derrocada no Sábado. A queda de pedras de pequena dimensão apenas necessitou da intervenção dos Bombeiros Municipais do Funchal que, chamados pelas 8 horas, procederam à remoção dessa rocha, permitindo que a circulação automóvel retomasse a sua normalidade.