Danny decide até ao final da semana

O internacional português esteve reunido ontem com o presidente do Marítimo

20 Jun 2017 / 02:00 H.

O sonho adensa-se e pode mesmo concretizar-se, proporcionando o regresso de Danny ao Marítimo. Carlos Pereira tem insistido muito neste seu desejo e conta, para o efeito, com a vontade do jogador regressar à Madeira.

Ontem, pela manhã, Danny esteve em Santo António, onde chegou pelas 11 horas acompanhado por Briguel, director desportivo do Marítimo, para uma reunião com Carlos Pereira, que durou quase uma hora. Tanto à chegada como à saída, o jogador não quis prestar declarações, mas sempre avançou que estava no complexo desportivo do Marítimo para uma visita de cortesia a uma casa que o lançou para a ribalta do futebol. Já Carlos Pereira admitiu ter sido “uma reunião proveitosa” aquela que tinha mantido com o jogador madeirense.

Sabe o DIÁRIO, contudo, que a reunião correu de feição para o presidente maritimista, que se mostrou receptivo em regressar à Madeira e ao Marítimo. A vontade de, em fim de carreira, assentar na ilha, e até em face da educação escolar dos seus filhos, pode pesar a favor do Marítimo. No entanto, Danny tem propostas para prosseguir a carreira, em moldes financeiros impensáveis para a SAD maritimista, mas o jogador não se mostra inclinado para as aceitar, à excepção de uma vinda do Dubai, deveras tentadora. Até ao final da semana Danny vai tomar uma decisão relativamente ao seu futuro.

Refira-se que Danny veio de Caracas para o Marítimo, ainda com a idade juvenil, em 1996, tendo feito a sua formação no clube maritimista. Foi Nelo Vingada quem o lançou na equipa principal na temporada de 2001. Foi transferido para o Sporting em 2002, mas ainda fez mais uma temporada e meia no Marítimo emprestado pelos ‘leões’ de Alvalade, antes de rumar à Rússia e ao Dínamo de Moscovo, clube do qual se transferiu para o Zenit, então por um numero recorde (30 milhões de euros) na Rússia.

Danny recuperou de uma lesão grave, a terceira na sua carreira, num joelho, e fez uma boa ponta final no Zenit, realizando 14 jogos e obtendo quatro golos.