Cristiano Ronaldo quase chegou aos três metros

08 Mar 2018 / 02:00 H.

Numa entrevista à GQ italiana, no início de Fevereiro deste ano, Cristiano Ronaldo admitiu que há certas coisas que fazia aos 20 anos e que já não consegue fazer. Mas uma delas não é saltar. Nesse capítulo o madeirense mostrou, em Paris, que não perdeu qualidades.

Aos 33 anos, Cristiano Ronaldo conseguiu a proeza de saltar mais de um metro do solo (e parar no ar), no golo que marcou de cabeça ao PSG, a passe de Asensio.

Foi o jornal ‘Olé, na Argentina, quem fez as contas à impulsão de CR7, concluindo que o avançado do Real Madrid chegou quase aos três metros para cabecear a bola.

A publicação do ‘país das Pampas’ usou o brasileiro Thiago Silva como referência, referindo que mede 1,83 metros, garantindo que Ronaldo saltou a mais de um metro do solo o que, conjugado com altura que tem, 1,85 metros, valeu um cabeceamento a cerca de 2,85 metros.

Ora, tendo em conta que uma tabela de basquetebol estava a três metros e centímetros do solo, é fácil concluir que Cristiano Ronaldo consegue afundar com grande facilidade. Bastaria que se elevasse como o fez em Paris, levantasse os braços e... ‘pumpa’.

Recorde-se que a capacidade de impulsão de Cristiano Ronaldo já tinha sido elogiada no Mundial’2018. A ‘Gazzeta dello Sport’, por exemplo, escreveu que Cristiano Ronaldo “permaneceu suspenso no ar, como se fosse o Michael Jordan do futebol”, no lance do primeiro golo de Portugal ao País de Gales, da meia-final da competição, enquanto o jornal espanhol ‘Marca’ disse que CR7 “negou as leis da física”.

Nas contas do ‘Daily Mail’, nesse golo Cristiano Ronaldo saltou 80 centímetros.

Outras Notícias