Clássico que pode valer um campeonato

Estamos perante o 15.º clássico decisivo nas contas para eleger o novo campeão

15 Abr 2018 / 02:00 H.

Estão separados por um ponto e caso a vitória penda para qualquer um dos conjuntos, o campeonato fica praticamente decidido. FC Porto e Benfica medem forças, hoje, no Estádio da Luz, às 18 horas.

Com cinco jogos pela frente, até ao fim da edição 2017/2018 da I Liga, se a vitória sorrir aos encarnados, o emblema orientado por Rui Vitória ‘crava’ uma distância de quatro pontos em relação aos dragões, ficando muito próximo do objectivo delineado desde o início desta temporada desportiva: o penta.

Já os dragões, que lideraram a prova praticamente durante toda esta campanha, em caso de vitória passam a liderar a I Liga, com dois pontos de vantagem em relação às águias, triunfo que pode tornar-se decisivo nas pretensões dos azuis e brancos em quebrar a hegemonia encarnada dos últimos quatro anos, precisamente o tempo que o emblema da cidade nortenha não ergue o título de campeão nacional na Avenida dos Aliados.

Para o FC Porto esta será então a chance ideal para travar uma sequência de derrotas fora de portas, ante o Paços de Ferreira e Belenenses. Um duplo desaire que não se via desde 2013/14. Já o Benfica vem de nove vitórias consecutivas e 23 encontros seguidos sem perder na I Liga. Pelo meio, no Dragão, as águias empataram na primeira volta da I Liga, sem golos, diante dos portistas.

Analisando os duelos na Luz entre as duas equipas, o FC Porto somou a última vitória no reduto rival em 2015/16, quando triunfou por 2-1, tendo na época passada empatado a um. De resto, refira-se que Rui Vitória vai procurar algo inédito na sua carreira de treinador, ou seja, alcançar a primeira vitória frente ao conjunto orientado por Sérgio Conceição.

De resto, para o campeonato, Benfica e FC Porto encontraram-se 167 vezes, com as águias a somarem 55 triunfos, os dragões 65 e as restantes 47 partidas a terminarem empatadas. Contas feitas, estaremos perante o possível 15.º clássico entre os rivais de Lisboa e Porto com peso directo na balança que elege o novo campeão, numa altura em que há um empate técnico neste indicador, ou seja, sete clássicos decisivos para cada um.

Outras Notícias