Cinema acentua bons resultados em 2017

Ainda longe dos bons tempos, o ano fechou com aumentos de 10% em receitas e 6% em espectadores

14 Jan 2018 / 02:00 H.

Continua a lenta recuperação do cinema na Madeira, com os valores do ano de 2017 a superarem os de 2016 em todas as rubricas. O maior aumento foi nas receitas, aumentaram 10,19%. No número de espectadores a subida foi de 6,16%, o que correspondeu a mais quase 17 mil pessoas. No total, entre Janeiro e Dezembro do ano passado, 291.980 pessoas foram ver filmes numa das 13 salas disponíveis, traduzindo-se em mais de 1,46 milhões de euros nas caixas. Nas sessões, realizaram-se mais 12, o que em termos percentuais representa uma subida quase imperceptível. Os dados, ainda provisórios do Instituto do Cinema e do Audiovisual (ICA), apesar de animadores, estão ainda longe dos registados há uma década.

Em 2007 mais de 437 mil pessoas foram ao cinema. Em 2008, as salas da Madeira perderam quase 62.500 espectadores e a partir daí foi sempre a descer até 2013, ano em que foram 196.419 as idas ao cinema. Em 2014 começou a recuperação, confirmada em 2015 com 265.892 espectadores e em 2016 com 275.049. Neste momento, ainda não chegam aos valores de 2011 (335.383) e estão bem longe do pico de 2004, em que foram registadas praticamente 500 mil entradas. A título de curiosidade, o valor mais elevado registado pelo ICA na Madeira foi em 1981, 667 mil entradas.

Mas voltemos a 2017 e aos resultados de mais uma no positivo para o negócio. Nos cofres das exibidoras entraram mais 135 mil euros, totalizando ao cêntimo 1.464.258,94. Cada bilhete custou em média 5 euros.

Já em relação às sessões, foram exibidas ao longo dos 12 meses 18.011. Em média cada uma contou com a presença de 16 pessoas. Na Madeira há dois recintos registados no ICA, o NOS Lusomundo Cinemas (Forum Madeira) e o Orient Cineplace (Madeirashopping), partilhando as duas marcas as 13 salas e os 2.632 lugares.

A média de espectador por habitante, usada para aferir a adesão do público ao cinema foi em 2017 de 1,14, inferior à média nacional (1,5). No ano passado foram ao cinema em todo o país 15,6 milhões, um aumento de 4,4% em relação ao ano anterior. ‘Velocidade Furiosa 8’ foi o filme mais visto no país. ‘Gru – O Maldisposto 3’ e ‘A Bela e o Monstro’ foram os outros dois filmes mais procurados pelos portugueses.

Outras Notícias