Cinco finais para jogar o ‘tudo ou nada’

15 Abr 2018 / 02:00 H.

    O União da Madeira tem pela frente cinco finais, que é como quem diz, uma mão cheia de jogos importantes pela frente, naquela que é a derradeira tentativa de permanecer, pelo menos, por mais uma época na II Liga.

    A tarefa não se augura fácil, a começar pela partida de hoje, frente ao Académico de Viseu, na casa dos ‘viscondes’, candidatos à subida. No primeiro jogo entre os dois emblemas a vitória sorriu aos madeirenses, que venceram o conjunto de Viseu com uns esclarecedores 5-3, na Ribeira Brava.

    Olhando para o recente registo dos unionistas, a última vitória foi alcançada há oito partidas, frente ao Leixões, e desde então os pupilos de Ricardo Chéu nunca mais venceram para a II Liga. São já cinco derrotas e dois empates contabilizados nas últimas sete jornadas.

    Após a deslocação ao continente, o União recebe o Sp. Covilhã, viajando depois até Famalicão para defrontar o conjunto local. A recepção ao Varzim e a deslocação ao reduto do Cova da Piedade fecham o ciclo de cinco finais que restam disputar aos madeirenses.

    De referir que os azuis-e-amarelos estão a quatro pontos da ‘salvação’. R.S.