“Esta situação não nos retira mérito nenhum”

rali porto santo line foi cancelado pelo automóvel clube do concelho de santa cruz

19 Out 2017 / 02:00 H.

Alexandre Camacho é o novo campeão regional de ralis porque a organização do Rali Porto Santo Line resolveu cancelar a realização da última prova do Campeonato de Ralis Coral da Madeira, que estava marcada para os dias 10 e 11 de Novembro.

“Bom, bom, era termos ganho no fim de um rali para podermos festejar à séria. Mas acho que esta situação não nos retira mérito nenhum. Nos cinco ralis que fizemos conseguimos cinco vitórias e acho que está tudo dito”, revelou ontem ao DIÁRIO o piloto campeão, que considera ter “vivido a melhor época da carreira”. “Consegui ganhar o Rali Vinho Madeira, o título que há muito procurava, tal como o Team Vespas, que há montes de anos anda nos ralis e ainda não tinha conquistado esse título. Portanto, é sem dúvida um marco para nós”, registou também Alex Camacho, que fez questão de agradecer aos que contribuíram para o sucesso. “Obrigado a todos os que fizeram parte deste projecto”, frisou, acrescentando palavras de consolo aos adversários. “Um abraço a todos os concorrentes que estiveram presentes em todos os ralis e que nos fizeram dar o máximo para conseguirmos vencer. Que possamos continuar essa competitividade num futuro próximo”, desejou.

O título (naturalmente) conquistado por Alexandre Camacho é uma consequência directa do cancelamento do Rali Porto Santo Line e que acaba por retirar algum brilho ao Rali do Marítimo, que se realiza amanhã e sábado, porque muitas das situações que ainda estavam em jogo ‘perderam-se’.

A organização da prova porto-santense, a cargo do Automóvel Clube do Concelho de Santa Cruz (ACCS), informou ontem, através de comunicado que estava “inviabilizada a realização do Rali Porto Santo Line 2017, em virtude dos anunciados abandonos e/ou incertezas de participação de diversas equipas do campeonato”, destacando, igualmente, que “a consequente desadequada data de realização do Rali revelará uma inevitável baixa mobilização de adeptos a deslocar-se ao Porto Santo durante o Rali”.

Sublinhando que “esta decisão foi seriamente ponderada e equacionada, em conjunto com o patrocinador Porto Santo Line, tendo em conta os aspectos desportivos, sociais e financeiros, sem que a mesma ponha em causa a realização do Rali Porto Santo Line em anos futuros”, o ACCS enviou “aos concorrentes uma palavra de agradecimento, não só pela vontade de participar no Rali como também, na compreensão para a decisão tomada e destacou também que “os praticantes, os agentes do automobilismo e os adeptos compreenderão a decisão tomada”. Não é bem assim... como se pode comprovar pelo texto secundário.