Canalização da ribeira da Tabua custará 6 milhões

Obra é para estar concluída até final de 2019 antes do fim do mandato deste governo

16 Set 2017 / 02:00 H.

O Governo Regional vai mesmo avançar com a canalização da ribeira da Tabua. A empreitada custará cerca de 6 milhões de euros e é para estar concluída até final de 2019.

A garantia foi deixada pelo secretário regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus, durante uma visita que efectuou à requalificação e beneficiação do pavimento da estrada da Ribeira da Tabua, danificada pela intempérie de 20 de Fevereiro de 2010, um investimento do município da Ribeira Brava na ordem dos 377.898 mil euros através de um contrato-programa estabelecido com o Governo Regional no âmbito da Lei de Meios.

“A intervenção financiada pelo PO SEUR, doutra maneira não teríamos condições para concretizar a obra e a comparticipação regional será, essa sim, comparticipada pela Lei de Meios”, adiantou Sérgio Marques, lembrando que esta empreitada de “substancial envergadura” é uma aspiração da população.

Para já o governante diz que a mesma está em fase de projecto, mas está sendo preparada para que possa aguentar eventos extremos como aqueles que ocorreram por ocasião de 20 de Fevereiro onde a freguesia foi fortemente fustigada.

Antes Sérgio Marques dissera que o Executivo madeirense “está empenhado em cumprir aquilo que faz sentido, relativamente às melhorias na freguesia da Tabua”, recordando que as beneficiações da “Lei de Meios ainda é uma obra inacabada”, aludindo a uma lista de execuções que estão por concretizar.

“Servir o povo da Tabua”

Requalificação e beneficiação do pavimento da estrada da Ribeira da Tabua foi um investimento do município da Ribeira Brava através de um contrato-programa estabelecido com o Governo Regional no âmbito da Lei de Meios. De acordo com o presidente da Câmara Município “a maior parte das obras que a autarquia candidatou a fundos estão resolvidas, embora faltem outras empreitadas que estão sinalizadas pelo Governo Regional”, fez o reparo tendo junto a si o governante.

Uma dessas faltas é justamente parte da canalização da ribeira da Tabua. “Sabemos o esforço que o Governo tem efectuado, mas a verdade é já lá vão sete anos”, expressou em jeito de crítica.

Curioso, ou talvez não, é o facto desta empreitada ter sido concluída a 15 dias das eleições autárquicas. Ricardo Nascimento não vê qualquer relação com o acto eleitoral: “Tentamos concluir os prazos que estavam programados e tentamos para que a mesma não ficasse pronta na véspera das eleições. A ideia foi sempre servir o povo da Tabua”.

Seja como for, alguns apoiantes da candidatura socialista que compareceram ao local criticaram os valores da obra sem que tivesse sido contemplado uma rede de saneamento básico ou contenção dos muros.

Outras Notícias