Campeão Gaia ‘estraga’ aniversário do Madeira

O CS Madeira comemorou no dia 3 de novembro o seu 108.º aniversário

05 Nov 2017 / 02:00 H.

O CS Madeira perdeu ontem, no Pavilhão do Funchal, frente ao Colégio de Gaia por 35-31, com 16-15, ao intervalo favorável às madeirenses.

Um desfecho que se aceita mas que não traduz o que ontem os adeptos da modalidade puderam assistir. Um grande espectáculo, com a formação do CS Madeira, sobretudo durante os primeiros trinta minutos, a demonstrar, perante um adversário mais forte, total ‘abertura’ para lutar pelos três pontos em disputa.

Uma boa atitude competitiva e boa postura colectiva ajudaram a anular as mais valias do Gaia, que ontem, claramente, também fez uma partida em gestão de recursos ou não tivesse hoje que defrontar o Madeira SAD. Ainda assim, o segundo período veio a revelar um Gaia onde algumas das suas melhores executantes acabaram por influenciar a reviravolta no marcador, com as nortenhas a passar pela primeira vez para a frente aos 15 minutos, então com um parcial de 24-23. A partir daqui as madeirenses perderam concentração, mas mantiveram, assinale-se, uma boa atitude.

O Gaia ‘estragou’ a festa do aniversário do CS Madeira, numa partida onde outra aniversariante, Jéssica Gouveia, esteve em excelente plano.

O CS Madeira alinhou com Rosa, Andreia Andrade, Cláudia (3), Ana Castro (8), Francisca (1), Maria Kourdoulos, Bárbara, Filipa Franco, Nádia Nunes, Odete, Márcia, Jéssica (6), Catarina (2), Ana Pestana (5), Leonor (2) e Ana Andrade (4).

Hoje as madeirenses recebem, pelas 15 horas ,o Santa Joana, equipa que ontem foi derrotada pelo Madeira Andebol SAD por 37-11 com 20-3 ao intervalo. Também hoje, às 13 horas, Madeira SAD e Colégio de Gaia actuam no Pavilhão do Funchal, numa partida que promete muita competitividade.

Avanca bate Madeira SAD

Nos masculinos, confirmaram-se as dificuldades do Madeira Andebol SAD para a partida frente ao Avanca, com os madeirenses a saírem derrotados por 30-27 com 15-14 ao intervalo. Independentemente das dificuldade para formar um ‘sete’ mais competitivo, esta partida apresentaria sempre um grau elevado de dificuldades. Hugo Lima e João Pinto foram a jogo e com dois e oito golos, respectivamente ajudaram a equipa.