Campanha europeia para esquecer

Lisboa /
06 Dez 2017 / 02:00 H.

O Benfica perdeu ontem com o Basileia, por 2-0, e confirmou a pior prestação de uma equipa portuguesa na Liga dos Campeões, ao terminar a fase de grupos com um pleno de derrotas. A campanha paupérrima dos tetracampeões nacionais terminou como começou, somando o sexto desaire no mesmo número de jogos e apenas um golo apontado, tendo sido ‘castigados’ com golos de Elyounoussi (5 minutos) e Oberlin (65), que, por outro lado, asseguraram o apuramento dos suíços para os oitavos-de-final.

Além do último lugar do grupo A, que já estava confirmado à entrada para esta derradeira ronda, o Benfica entrou para história pelos piores motivos, passando a ser a equipa portuguesa com pior registo na fase de grupos da prova ‘milionária’ da UEFA, recorde que até agora pertencia ao Sporting, que em 2000/01 terminou com dois pontos.

O Benfica apresentou-se com várias alterações no ‘onze’, confirmando-se estreia a titular de João Carvalho, num meio campo ainda composto por Samaris e Pizzi.

Jardel e Pizzi foram mesmo os únicos ‘sobreviventes’ do ‘clássico’ com o FC Porto, sendo que Svilar regressou à baliza e Lisandro López rendeu o ‘capitão’ Luisão. Seria precisamente esse sector a conceder enormes facilidades nos instantes iniciais, as quais foram aproveitadas pelos suíços, com Lang a cruzar para a entrada fulgurante de cabeça de Elyounoussi, que abriu o marcador. As tentativas de resposta do Benfica surgiram amiúde, através de cantos ou de remates de longe, mas sempre sem sucesso, sendo demasiado evidente a incapacidade ofensiva dos ‘encarnados’.

Os helvéticos estavam confortáveis no jogo, perante um adversário frágil, e ao minuto de 65 , numa bola parada estudada, que teve Akanji como intermediário antes do cabeceamento de Oberlin ao segundo poste, matou o jogo.

Outras Notícias