Cães e gatos ganharam novas famílias

Câmara Municipal de Santa Cruz promoveu ontem campanha de adopção no Caniço

13 Nov 2017 / 02:00 H.

A Praça Padre Lomelino Barreto, em frente à igreja do Caniço, acolheu ontem uma campanha de adopção de cães e gatos. Os animais que procuravam nova família eram provenientes do Centro de Recolha Oficial de Animais (CRO) de Santa Cruz, localizado nas Eiras, Santa Cruz.

Pelas 15 horas, o balanço desta iniciativa da autarquia era francamente positivo. Quatro cães e três gatos já tinham sido adoptados e a receptividade da população agradava à organização.

O CRO de Santa Cruz foi inaugurado há cerca de um mês, mas a usa capacidade já se encontra esgotada. “Temos, neste momento, 80 animais recolhidos no nosso centro”, explicou ao DIÁRIO a chefe de gabinete da CMSC.

A campanha de adopção serviu para tentar dar novas famílias a alguns desses animais. Os cães e gatos para adopção eram disponibilizados com microchip, esterilização e protocolo vacinal do primeiro ano sem quaisquer custos para o adoptante.

“O nosso papel passa também por sensibilizar os munícipes para a causa animal”, assumiu Raquel Gonçalves, que acrescentou que muitas pessoas se mostraram interessadas em conhecer mais o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido no CRO.

No entanto, há que ressalvar que o canil, mesmo com todas as suas condições, não é o local ideal para cães e gatos e, por isso, não pode ser pensado como um depósito para os animais que, por qualquer razão, as pessoas já não querem. “O cativeiro não é o indicado para estes animais, mesmo com jaulas e local de passeio”, assumiu.

A campanha de adopção, que esteve ao longo de praticamente todo o dia, no Caniço, contou com o voluntariado de muitos funcionários da Câmara Municipal.