Balança comercial continua positiva pelo 2.º trimestre

Importamos 32,2 M€ e exportamos 32,5 M€ de Julho a Setembro. Saldo anual é de 343 mil €

20 Nov 2017 / 02:00 H.

Foram por apenas 343 mil euros, nada de especial é certo, mas a verdade é que o Saldo da Balança Comercial da Região Autónoma da Madeira com o estrangeiro foi positivo no 3.º trimestre de 2017, repetindo o feito já alcançado no trimestre anterior, o que significa que, até Setembro, o saldo acumulado entre importações e exportações é positivo.

“De acordo com os dados preliminares referentes aos primeiros nove meses de 2017, o saldo da balança comercial da RAM com o estrangeiro registou um superavit de 1,5 milhões de euros, reflectindo uma taxa de cobertura das importações pelas exportações de 101,6%”, informa a DREM na sua mais recente publicação trimestral.

“Entre Janeiro e Setembro de 2016, o saldo entre exportações e importações havia sido negativo em 30,2 milhões de euros e a taxa de cobertura tinha-se fixado nos 68,9%”, lembra a entidade estatística regional. “No período em referência, o total de exportações de empresas com sede na RAM ultrapassou os 97,9 milhões de euros, 76,2% das quais com destino a países terceiros (fora da União Europeia), enquanto as importações rondaram os 96,4 milhões de euros, 85,4% das quais provenientes da União Europeia”.

Ou seja, até ver como se comporta o 4.º trimestre que já vai a mais e metade do período, embora seja difícil de prever o comportamento das empresas - sobretudo as do Centro Internacional de Negócios que influenciam muito os níveis de importação e exportação com o exterior - há boas perspectivas de, finalmente, pelo menos desde que a Madeira tem um regime autonómico, podermos vir a ter um ano com mais exportações do que importações.

2014 é exemplo a não seguir

O melhor ano desde 1979 foi, até à data o de 2014, com um Saldo da Balança Comercial negativo de apenas -6,3 milhões de euros, depois das contas refeitas e reajustadas. Foi um ano quase à parte do habitual nas relações comerciais da Madeira e Porto Santo com outros países. Somos uma região muito mais importadora do que exportadora e essa tem sido uma tradição difícil de ‘quebrar’.

No último trimestre de 2017 foram importados 32,228 milhões de euros e exportados 32,571 milhões de euros, enquanto no 2.º trimestre tinham sido 33,363 milhões de euros de importação e 36,171 milhões de euros de exportação (saldo positivo provisório de 2,808 milhões de euros e taxa de cobertura de 108,4%). Contudo, mesmo o 1.º trimestre tinha resultado num saldo negativo de 1,635 milhões de euros, resultado de 30,831 milhões de importações e 29,196 milhões de exportações.

Uma vez que os dados de 2014 acabaram por ser negativos - embora os dados provisórios apontassem para um saldo positivo de 2,1 milhões de euros -, ainda assim foram os melhores desde que há Autonomia regional. Portanto, 2017 pode muito bem vir a tornar-se o melhor ano nestas contas, bastando que a balança não penda muito para o lado das importações.

Outras Notícias