Avião cargueiro não vacila com ventos fortes

Aparelho da Swiftair aterrou sempre no aeroporto da Madeira

14 Ago 2017 / 02:00 H.

A viagem inaugural do avião cargueiro, a 25 de Julho, ficou marcada pelos ventos fortes que se faziam sentir no Aeroporto da Madeira ‘Cristiano Ronaldo’ que impossibilitou a aterragem de vários aviões. Todos menos a do aparelho ‘ATR 72 -300F’, da Swiftair, que desde a sua estreia na Região tem conseguido operar sem limitações mesmo perante constrangimentos como os fortes ventos que, nas últimas semanas, assolaram a Madeira provocando o cancelamento de mais de 120 voos e deixando em terra 15 mil passageiros.

Sendo uma operação com cinco ligações semanais (terça a sábado) as características do aparelho para esta operação têm sido determinantes para que a operação decorra com assiduidade, mas sempre dentro dos limites de segurança estabelecidos, revelou ao DIÁRIO junto de fonte ligada ao operador.

Não deixa de ser uma boa garantia para os empresários que apostam no meio aéreo para exportar e importar produtos. O aparelho está, paulatinamente, a registar maior capacidade de carga.

Entretanto, a empresa MAIS (Madeira Air Integrated Solutions), um consórcio recentemente constituído entre a companhia aérea espanhola Swiftair, o broker de aviação ALS - Aviation and Logistics Solutions e a empresa logística madeirense, Loginsular, deu-se a conhecer na respectiva página do Facebook onde é possível conhecer alguns dos serviços prestados pelo avião cargueiro, nomeadamente no transporte de peixe e outros produtos frescos, operações charter’s, ou ainda mercadorias perigosos.

A operação, totalmente privada, pretende dar mais opções aos empresários regionais, acrescentando desta forma valor à actividade económica regional.