Arbitragem sem nível prejudica Madeira SAD

Dirigentes do madeira sad ponderam apresentar uma exposição à FAP

08 Out 2017 / 02:00 H.

A vitória ontem, no Pavilhão do Funchal, do Madeira SAD sobre o Maia/Ismai, por 38-29, com 18-12 ao intervalo igualmente favorável aos madeirenses, diz muito da clara superioridade dos comandados do técnico Paulo Fidalgo sobre esta formação continental.

Os madeirenses foram superiores em tudo, mesmo não tendo conseguido arrancar uma partida de muita qualidade. Negativo foi o trabalho desenvolvido pela dupla de árbitros Fernando Costa e Diogo Teixeira, uma actuação em claro prejuízo da equipa da Região.

Na segunda parte, ao 12 minutos, quando a SAD vencia por 25-19, o central dos madeirenses Hugo Lima, numa acção de ataque, foi alvo de uma entrada dura por parte do maiato Santiago Mayo, a merecer vermelho directo. Assim não entendeu a equipa de arbitragem, que demonstrando uma gritante falta de rigor e bom senso, coloca fora do jogo o andebolista da SAD com cartão azul e posterior vermelho, penalizando o jogador do Maia com apenas uma exclusão de 2 minutos. Um erro que nesta partida pouca mossa fez, dada a vantagem dos madeirenses, mas que estragou o espectáculo. O andebol de alto nível, pelos investimentos realizados, pelo esforço das estruturas não é mais compatível com este nível de árbitros.

Do jogo, como referido, nota para o domínio total do Madeira SAD, fazendo valer a qualidade dos seus jogadores para do ponto de vista colectivo dominar uma bem aguerrida formação do Maia. Três pontos bem ganhos pelos madeirenses mas com o agravante de poderem ver o seu central ficar de fora no próximo jogo, pois a exibição do cartão azul, no mínimo levará a um castigo de um encontro

O Madeira SAD alinhou com, João Silva, Hugo Lima (1), Bruno Moreira (3), João Martins, Diogo Gomes (3), João Mendes, Daniel Santos (6), Bernardo Santos, Luís Carvalho, Pedro Rodrigues (1), Elledy Semedo (6), João Gomes, João Pinto (8), Tiago Ferro (5) e Oleksandr Nekrushets (5).

Outras Notícias