Aldeamento desafiante

Avelino Farinha e custódio Correia têm como objectivo erguer o “Dubai na Madeira”

13 Jul 2018 / 02:00 H.

A Câmara do Funchal atendeu às razões apresentadas pela Varino para que seja feito um contrato para uma unidade de execução do Plano de Pormenor do Amparo, de forma a viabilizar o investimento imobiliário na Estrada Monumental. O estudo prévio para o plano de pormenor da unidade de execução 07, foi ontem aprovado por unanimidade na reunião semanal da autarquia, pelo que se segue a publicação em JORAM, após a qual começará a participação dos interessados.

Como referimos na edição de ontem a possibilidade de as autarquias contratarem com privados a realização de instrumentos de ordenamento do território está prevista em lei e nos próprios instrumentos dos municípios, no caso, o PDM e Plano de Pormenor do Amparo. Agora, uma vez publicitada está sujeita a um período de 15 dias para audiência dos munícipes, “com vista a facultar aos interessados todos os elementos relevantes para que estes possam conhecer a área delimitada para o (...) plano, bem como formular sugestões à autarquia”.

Até lá sabe-se que os promotores do aldeamento, tencionam instalar “o Dubai na Madeira”. “À semelhança do Dubai, que se ergueu do pó do deserto para se transformar numa das maiores cidades cosmopolitas do mundo e destacando-se na actualidade como um dos maiores centros mundiais de negócios, a Varino pretende conceber um aldeamento único, diferenciador, e enriquecedor para a cidade do Funchal tornando-a cada vez mais atractiva e distinta”, refere a sociedade detida pela AFA e pela Socicorreia.

Os promotores consideram estar perante um projecto que é “um desafio à arquitectura portuguesa”. Vai ocupar um terreno de 32 mil metros quadrados, dos quais aproximadamente 20 mil metros quadrados serão zonas verdes e de lazer, “o que permitirá a todos os que lá passem usufruir de óptimas áreas integradas num empreendimento distinto, agradável e muito funcional”.

O aldeamento é composto por apartamentos com tipologias T1, T2, T3, T4, espaços comerciais, um hotel 5 estrelas e serviços.

Refere a Varino que o investimento no desenvolvimento económico e social na Região é fruto da união de duas empresas com muito know how da construção civil e promoção de edifícios imobiliários a nível nacional e internacional.

Tópicos